4 fatores críticos de sucesso para adequação ao eSocial

Data 27/09/2016

O eSocial irá mexer com as estruturas das companhias brasileiras. É o que comprova a 3ª edição da pesquisa sobre eSocial, realizada pela PricewaterhouseCoopers (Pwc) em 2015, com 231 empresas de diversos setores do país. De acordo com o estudo, o projeto irá envolver várias áreas da organização como Saúde e Segurança do Trabalho, Fiscal, Tecnologia, Contabilidade, Compras, Jurídico, mas a mais impactada delas será o RH.

Para conseguir que esses departamentos conversem entre si de forma efetiva, será necessário adequar os processos que interferem na prestação das informações exigidas nos leiautes do eSocial. Pensando nisso, a pesquisa listou alguns fatores críticos de sucesso que nós trouxemos abaixo para você!

1 – Apoio da alta administração

A adequação ao eSocial impacta diversas áreas e profissionais de uma organização. Portanto, o apoio e o envolvimento da alta administração são fundamentais para o sucesso da implementação e da operação do eSocial. Só assim, será possível garantir a alocação dos recursos necessários e a dedicação dos profissionais envolvidos no projeto.

Portanto, comece com uma reunião de sensibilização do corpo diretivo e de todas as áreas que deverão apoiar o RH na condução do projeto. Defina responsabilidades, determine prazos e promova a troca de informações e a entrega de resultados.

2 – Diagnóstico da situação atual

O passo crucial para iniciar a adequação ao eSocial é realizar uma boa avaliação da situação atual e identificar as lacunas da sua empresa em relação aos requisitos, contemplando as diversas dimensões da mudança. Isso permite concentrar melhor os esforços para cumprir o prazo disponível para a adequação.

É importante que, após mapear os gaps, a empresa faça um check-list de atividades, definindo os donos de cada ação. Assim fica mais fácil acompanhar o desenvolvimento do projeto dentro da companhia, determinar e cobrar metas dos envolvidos.

3 – Compliance e qualidade das práticas trabalhistas e previdenciárias

A fim de assegurar o cumprimento dos requisitos trabalhistas e previdenciários, é necessário fazer uma revisão de compliance e de avaliação quanto à regularidade e à qualidade das informações, a fim de que possíveis exposições e inconsistências em relação à legislação sejam identificadas.

4 – Gestão de projetos e gestão da mudança

O processo de adequação envolve um conjunto de ações interdependentes e, por vezes, simultâneas. Uma boa gestão do projeto garante que nenhum detalhe seja esquecido e que os diversos prazos estejam alinhados e sejam cumpridos. Já a gestão da mudança contribui para a conscientização, a comunicação e a preparação de profissionais e gestores para atuar no novo contexto.

Por isso, vale a pena definir um calendário de reuniões para acompanhamento do projeto. Também é essencial investir na capacitação dos colaboradores, bem como em ações que estimulem a participação dos funcionários nas ações de adequação ao eSocial.

Esse post contém informações do estudo “A evolução das empresas rumo ao eSocial” realizado pela Pwc

Notícias relacionadas:

Tudo que você precisa saber sobre eventos e prazos do eSocial

3 problemas que sua empresa pode ter ao não se adequar ao eSocial

Qual o papel do RH e do DP no eSocial?

 

 

Compartilhe:

Comentários