40% dos candidatos a vagas de estágio são eliminados em teste de português

Data 12/05/2014

Quatro em cada dez candidatos a vagas de estágio são eliminados por erros de português. É o que mostra uma pesquisa realizada pelo Núcleo Brasileiro de Estágios (Nube).

A instituição aplicou em 7.118 participantes um teste ortográfico, em forma de ditado, com 30 palavras do cotidiano como "seiscentos", "escassez", "artificial", "sucesso", e "censura". Era considerado reprovado quem cometesse mais de sete erros.

Entre os candidatos, 2.888 (40,6%) foram eliminados. Desses, 37,9% eram mulheres e 44,1% eram homens.

O resultado mostrou que os participantes com idade acima de 30 anos tiveram melhor desempenho, com 68,5% de sucesso, superando outras faixas como a de 14 a 18 anos (59,3%), 19 a 25 anos (58,9%) e 26 a 30 anos (65%).

"Impressiona o fato de os jovens, na fase da universidade, registrarem erros graves na grafia. Apenas 25% dos brasileiros mantêm o hábito da leitura. Com isso, o reflexo é percebido antes até de ingressarem no mercado de trabalho", analisa o coordenador de seleção, Erick Sperduti.

Os alunos do ensino médio lideram os resultados negativos do ranking -49,1% ultrapassaram as falhas aceitáveis. Logo após, aparecem os estudantes do superior (40,3%), superior tecnólogo (38,2%) e médio técnico (37,2%).

Os estudantes de escolas e universidades privadas se deram melhor na avaliação – a diferença chega a 17,5% no caso da graduação.

Entre os cursos, Pedagogia (86%), Moda (75%), Secretariado Executivo (69%), Engenharia Civil (68%) e Arquitetura e Urbanismo (64%) são os que tiveram maior número de reprovados.

Na outra ponta, com maior aprovação, estão Engenharia de Controle e Automação (87,5%), Engenharia Química (82%), Medicina Veterinária (79%), Química (77%) e Nutrição (76%).

Essa notícia foi publicada no site Folha de São Paulo, em 07/05/2014

Compartilhe:

Comentários