48% das empresas brasileiras usam tecnologia para desenvolver seus líderes, mostra estudo

Data 21/04/2015

Uma pesquisa global da Top Employers Institute apontou que empresas com altos níveis de excelência no relacionamento com seus colaboradores costumam aderir às ferramentas tecnológicas em programas de desenvolvimento de lideranças. 

O estudo foi realizado mundialmente com 600 empresas de 99 países. No Brasil, 26 participaram da análise, que constatou que a adesão às ferramentas digitais por aqui é de 48%.

Entre as ferramentas digitais mais utilizadas estão o coaching e mentoria online, e-learning, social learning, colaboração virtual e redes de empreendedores.

“É pouco provável que o perfil de líderes que as empresas precisarão para enfrentar os crescentes desafios e complexidades de seus negócios seja bem atendida pelos atuais modelos e programas”, destaca Fabiane Panaro, Project Manager do Top Employers Institute. “Os percentuais detectados em nosso estudo, portanto, devem crescer mesmo em outros países que já fazem uso mais intenso das ferramentas digitais. A média mundial que apuramos em nosso estudo é de 62%”, completa.

48% das empresas brasileiras usam tecnologia para desenvolver seus líderes, mostra estudo

Segundo a pesquisa, a utilização de ferramentas tecnológicas é uma das seis grandes tendências detectadas para o Desenvolvimento de Lideranças. “Sem a tecnologia, dificilmente as empresas conseguirão abrir seus programas de Desenvolvimento de Lideranças para toda a organização, que também é uma das tendências identificadas na pesquisa”, explica Fabiane.

O estudo detectou que 79% das empresas participantes tem políticas e estratégias de desenvolvimento de lideranças. “À medida em que as empresas se tornam menos hierárquicas, mais horizontais e matriciais, os colaboradores precisam mais de grandes lideranças e de habilidades colaborativas que permitam trabalhar e compartilhar através de unidades de negócios, fronteiras geográficas e projetos temporários”, detalha Fabiane.

Além disso, 67% das organizações que participaram da pesquisa indicaram que um dos objetivos principais de seu programa de desenvolvimento é transformar seus líderes em agentes de mudança.

“Cada vez mais as empresas entendem que liderança é um processo coletivo disseminado por várias redes de pessoas. Para migrar de um modelo a outro, a chave é criar um ambiente e uma cultura corporativa que favoreça o desenvolvimento das lideranças”, finaliza Fabiane.

Esta notícia foi publicada no site Administradores, em 15/04/2015

Comentários