5 dicas para fazer benchmarking em RH

Data 29/07/2016

Já reparou que no mundo corporativo a grama do vizinho sempre tem algum ponto mais verde do que a sua? Mas se ele está fazendo algo que dá resultado, que lição é possível extrair disso? Esse é o propósito do Benchmarking, palavra em inglês que define a busca por melhores práticas. Isso significa que uma empresa pode comparar produtos, processos empresariais, serviços e metodologias utilizadas pelos rivais ou parceiros.

Na área de RH, essa prática é muito comum. Afinal, as empresas não possuem fluxo de caixa e nem tempo para errar. Por isso é tão importante buscar ações e estratégias que já foram comprovadas por outras companhias e podem ser aplicadas de imediato.

Já sabe por onde começar? Para apoiar o RH nesse desafio, listamos 5 dicas que vão ajudar sua empresa a fazer um benchmarking eficiente e alcançar melhores resultados com a gestão de pessoas. Vamos lá?

1 – Defina um objetivo

O primeiro passo para que o benchmarking seja bem-sucedido é definir seu propósito. Antes de começar a pesquisa, liste os pontos da gestão de pessoas que você quer melhorar. Utilize perguntas como: O que preciso aprimorar nesse determinado processo? Que resultados espero ao aplicar essas iniciativas?

2 – Procure referências

Busque empresas que são consideradas especialistas na área que você gostaria de desenvolver dentro do RH. Faça uma lista daquelas que estão mais alinhadas ao que precisa e comece por aí. Muitas vezes dá para levantar grandes ideias sem sair da cadeira. Diversas revistas especializadas, como a Revista Huma, oferecem sessões especiais com cases de sucesso e boas lições de negócio.

3 – Participe de eventos

Sempre que tiver oportunidade, esteja presente em eventos voltados para o RH. Essa é uma ótima oportunidade de adquirir conhecimento, ficar por dentro das tendências e fazer benchmarking com outras empresas participantes. O Congresso Nacional sobre Gestão de Pessoas (CONARH) é o maior evento de RH da América Latina e, em 2015, reuniu cerca de 28 mil congressistas. Neste ano, a 42ª edição acontecerá dos dias 15 a 18 de agosto no Transamerica Expo Center, em São Paulo (SP).

4 – Mensure os resultados

Não basta apenas entender como funciona as melhores práticas da empresa com quem você fez bechmarking. É necessário identificar as falhas que acontecem na sua companhia, criar planos de ação e agir para resolver o problema ou melhorar as suas práticas. Após levantar informações durante o processo de benchmarking, olhe para o seu orçamento e estratégias e veja como é possível adaptá-los para garantir o seu sucesso.

5 – Seja constante

Benchmarking é um processo que deve ser contínuo, mesmo que você já tenha implantado as novas estratégias e conseguido melhores resultados. É importante sempre estar atento ao mercado, principalmente, nas ações dos concorrentes.

Com informações do site Uol Host

Notícias relacionadas:

Empresários apontam a gestão de pessoas como o maior desafio para crescer

Cinco ações imediatas para redução de custos em RH

5 desafios do RH na crise

Compartilhe:

Comentários