A nova geração de líderes

Data 23/04/2013

LG: Quais as características da nova geração de líderes?

Eduardo Shinyashiki: A nova geração de líderes é composta por jovens altamente tecnológicos, ousados, acostumados a realização de multitarefas, ambiciosos, despojados e questionadores. Procuram seu espaço em meio a uma “nova ordem” que está se estruturando: um mercado de trabalho multigeracional. Esses novos líderes tiveram acesso a todas as inovações e conhecimentos advindos da era tecnológica e cresceram em um ambiente privilegiado proporcionado pelos seus antecessores. É uma geração muito aberta às mudanças, flexível, que domina as tecnologias, fala outros idiomas, é atenta à dimensão ética do trabalho e tem facilidade para se autogerenciar.

LG: Quais os aspectos positivos e negativos dessa nova geração de líderes (Y, Z) comparada a geração dos baby boomers?

Eduardo Shinyashiki: Para a geração baby boomers o trabalho tem forte significado simbólico para a autoafirmação e a posição social. Em relação aos outros aspectos da vida, o profissional, é definido como “muito importante”. A carreira é construída com um caminho ascendente e linear, com perseverança e possivelmente na mesma empresa. Além disso, as mudanças não são muito bem-vindas, normalmente, são vividas como pressões indesejadas.

Para a nova geração, o trabalho é um dos aspectos da vida, mas não o único e não determinante para a autoafirmação.  Esses profissionais são mais atentos ao equilíbrio entre trabalho e vida pessoal. Como vivem um ritmo fragmentado, devido à variedade de atividades que conseguem executar simultaneamente, os novos líderes fazem um pouco de tudo ao mesmo tempo, com muita rapidez e são flexíveis para executar várias tarefas ao mesmo tempo.

Porém, isso pode  também ter um lado negativo, como não ter um foco claro do que deve ser feito , ser um  profissional disperso, superficial e com dificuldade de concentração.

Geralmente focados em objetivos em curto prazo, esses novos lideres têm dificuldade em criar uma visão mais ampla de futuro. Precisam treinar a perseverança, a construção de projetos de longo prazo e a relação de apego profissional.

LG: Como consultor, quais são os desafios que você encontra dentro das empresas ao ver esse choque de gerações?

Eduardo Shinyashiki: Atualmente, encontramos nas empresas profissionais de praticamente quatro gerações, interessados em solucionar os mesmos problemas, mas de formas diferentes, pois têm valores, motivações, expectativas, códigos de comunicação muito diferentes e, às vezes, opostos.

Alguns dos maiores desafios encontrados nas empresas são:

– ter uma liderança coesa e preparada; 
– cuidar da qualidade da comunicação entre as diferentes gerações e dos líderes com as novas gerações;
– maior necessidade de atenção ao fator humano, para conhecer as características das gerações e criar contextos que permitam a trocar experiências.

LG: De que forma os líderes podem se preparar para enfrentar esse choque de gerações?

Eduardo Shinyashiki: As empresas estão reconhecendo a relevância do fenômeno das novas gerações e do mix geracional no contexto corporativo como desafio não mais procrastinável.
O trabalho a ser realizado pelos líderes nesse cenário é reconhecer a importância do fenômeno para o sucesso das empresas. É importante a sensibilização e a informação, no contexto profissional, das diferenças entre as gerações, da importância da solidariedade entre elas e da valorização da diversidade, permitindo um eficaz mix geracional. O importante é incentivar a mobilidade dos conhecimentos e competências, a troca de experiências e as atividades de integração, com atenção especial à comunicação e ao feedback.

LG: Uma das características dessa nova geração é a movimentação e rotatividade. De que forma as empresas podem reter esse público?

Eduardo Shinyashiki: Conhecendo as características dessa nova geração, sabendo que ela não almeja o emprego fixo e a segurança, mas é movida pelo desafio e precisa se sentir entusiasmada pelos projetos.
Atualizando a forma de se comunicar com essa geração, que é mais aberta ao diálogo. E, para manter a motivação, é importante que os líderes indiquem a direção e definam expectativas claras.
 
LG: Como extrair o máximo de uma equipe formada por diferentes gerações, independente da geração do líder?

Eduardo Shinyashiki: Extrair o máximo de uma equipe formada por diferentes gerações é desafio do líder que, respeitando as diversidades e as diferenças, chega à consciência de que as mesmas podem caminhar juntas, criando modelos mais valiosos e eficazes do que o indivíduo sozinho pode atingir. Assim, promove-se o intercâmbio de ideias e a realização do trabalho em conjunto, aumentando o desempenho corporativo e a concretização de resultados.

É importante reconhecer que esse mix de gerações poderá trazer ótimos resultados se as distintas competências forem captadas e integradas em prol de um objetivo comum. Dessa forma, resultados eficazes serão atingidos. Uma equipe de jovens, por exemplo, pode dar vida nova a tarefas antigas, ao mesmo tempo em que aprendem sobre o seu funcionamento com os funcionários mais experientes. Paradigmas diferenciados e diferenças de ideias permitem que a centelha da inspiração, evolução e inovação permaneça acesa.

LG: É possível que esse conflito de gerações seja lucrativo para as empresas? Se sim, de que forma as gerações podem se complementar e impulsionar o crescimento das organizações?

Eduardo Shinyashiki: Cada geração e cada pessoa tem sua riqueza, maturidade e experiência a compartilhar. Alguns valorizam as ideias e as propostas inovadoras de outros, permitindo, assim, que as mesmas cheguem a ser realizadas. A diversidade favorece a criação de um contexto mais satisfatório intelectual e emocionalmente, que é a base da motivação, da qualidade do clima organizacional e dos resultados positivos.


A nova geração de líderes

*Eduardo Shinyashiki é palestrante, consultor organizacional, escritor e especialista em desenvolvimento das Competências de Liderança e Preparação de Equipes. Presidente da Sociedade Cre Ser Treinamentos, colabora periodicamente com artigos para revistas e jornais. Autor dos livros: Viva como Você Quer Viver, A Vida é Um Milagre e Transforme seus Sonhos em Vida.

Comentários