Abono Salarial bate recorde de saques realizados

Data 24/11/2009

 

Mais de 12 milhões de trabalhadores brasileiros já sacaram o benefício de um salário mínimo este ano. Com isso, R$ 5,881 bilhões foram injetados na economia do País

Até o final de outubro, 12,899 milhões de pessoas tinham resgatado o benefício do Abono Salarial do exercício 2009/2010. Esse número representa 77,65% dos beneficiários, batendo recorde histórico ao superar a taxa de cobertura deste mesmo período no exercício passado, que ficou em 76%.

Para este ano, o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) identificou 16,613 milhões de trabalhadores com direito a receber o benefício. A previsão é que sejam pagos R$ 7,6 bilhões em Abono Salarial, com verbas do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), até 30 de junho de 2010. No atual exercício, R$ 1,7 bilhão ainda estão disponíveis para saque pelos beneficiário que ainda não retiraram o benefício.

Confira aqui a tabela completa de pagamentos.

"O abono salarial é uma espécie de 14º salário para uma faixa específica de trabalhadores, e o governo está fazendo a sua parte para que ele não fique sem sacá-lo. Esse salário a mais tem grande impacto para os trabalhadores de baixa renda. Isso ajuda em muito o trabalhador", afirma o ministro Carlos Lupi.

Entre 2003 e 2009, o número de abonos identificados dobrou, chegando a um total de 86,218 milhões de pessoas com direito a sacar o benefício. Até outubro, o salário-mínimo extra foi pago a 78,985 milhões de pessoas.

Regiões – O Nordeste foi a região onde os trabalhadores mais sacaram o abono salarial. Os nove estados da região registraram 82,57% de cobertura, com resgate do benefício por 2.996.832 pessoas. O estado com maior destaque é a Paraíba, onde já foram pagos R$ 106.563.609,12, atingindo 86,94% dos beneficiários.

Em segundo lugar vem a Região Sul, com 78,24% de cobertura. O Sudeste, com 76,12% ocupa a terceira posição, e o Norte a quarta, com 74,55%. A Região Centro-Oeste é a que alcançou a menor cobertura até outubro, atingindo 74,28% do total de beneficiários. O estado com a menor cobertura foi o Amapá, com 70,17%.

Beneficiários – O Abono Salarial é o pagamento anual de um salário-mínimo, atualmente R$ 465, a trabalhadores que tenham seus dados informados pelos empregadores na Relação Anual de Informações Sociais (Rais) e que cumpram os requisitos. É necessário que a pessoa esteja cadastrada no PIS/PASEP há pelo menos cinco anos; que tenha recebido em média até dois salários-mínimos de remuneração mensal durante o período trabalhado; e que tenha trabalhado com carteira assinada por empregadores cadastrados no CNPJ ou nomeada em cargo efetivo do serviço público durante pelo menos 30 dias do ano-base.

Onde receber – Os trabalhadores inscritos no Programa de Integração Social (PIS), recebem o abono salarial na Caixa Econômica Federal, e os inscritos no Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (PASEP) recebem no Banco do Brasil, de acordo com o calendário de pagamento.

Essa notícia foi publicada no portal do MTE, em 20/11/09.