Alinhando pessoas a processos

Data 09/12/2014

Desde criança José Roberto Marques, presidente do Instituto Brasileiro de Coaching, já gostava de estar no meio de gente. Com o passar dos anos viu que sua vocação era liderar, então, investiu nisso. Conheceu a técnica do coachig e percebeu que a mistura entre diversas ciências como psicologia, programação neurolinguística, gestão de RH e administração de empresas, juntas, podiam extrair o melhor do ser humano e da sua capacidade produtiva. Em entrevista à Huma, José Roberto aponta quais são os maiores desafios para área de RH e dá dicas de como os gestores podem extrair ao máximo o potencial de sua equipe.

LG lugar de gente: Conte um pouco sobre sua história com a gestão de pessoas.

José Roberto: Minha paixão e amor por gente, assim como pela gestão, vêm da escola e dos grupos da igreja. O meu “eu” empreendedor começou aos 16 anos e logo vi que o mundo dos negócios tem uma relação muito forte com a maneira como lidamos com as pessoas.  Em 1999, fiz minha primeira formação em coaching e me apaixonei por essa técnica. Em 2007, nós pudemos trazer o máximo da performance do coaching europeu e americano e alinhá-la ao jeito brasileiro. Então, o Instituto Brasileiro de Coaching nasceu dessa pegada da melhor performance humana cocriando com o melhor dos processos.

LG lugar de gente: Atualmente, quais são os maiores desafios dos gestores?

José Roberto: Os maiores desafios estão ligados diretamente em unir colaboradores com mesmos padrões mentais e que acreditem em projetos idênticos. Dessa forma, é possível criar movimentos de mudança e potencializar as habilidades de cada um. Vivemos em um mundo com foco em gente. Há décadas atrás, começamos com foco na agricultura, depois na indústria, passamos pela era da informática e hoje o centro das estratégias são as pessoas. O poder está nas mãos delas e as empresas são resultados de suas ações. Por isso, eu acredito que a tendência para os próximos anos é caminharmos para uma gestão que une processos aos seres humanos.

LG lugar de gente: Como é possível alinhar os colaboradores à missão da empresa, de forma que isso faça sentido para eles?

José Roberto: Eu acredito que o grande movimento para alinhar missão, visão e valores ao significado das pessoas nas empresas começa por um excelente trabalho de liderança. E esse trabalho tem início na relação com você mesmo. As pessoas já estão próximas de si mesmas? Que trabalho podemos fazer para atingir esse autoconhecimento? O trabalho de liderança e da “selfie liderança” é o primeiro passo para o empowerment, ou seja, a descentralização de poderes. É preciso saber do que os colaboradores gostam e o perfil de cada um para, só então, criar o sentimento de pertencimento.

LG lugar de gente: Você acredita que o RH precisa apoiar o movimento de empowerment?

José Roberto: O RH que busca despertar o empowerment dos colaboradores consegue ter uma presença marcante em todos os departamentos da organização. Quando isso acontece, as pessoas são levadas a uma produtividade extraordinária. Alinhar missão e visão também significa se conhecer. Por isso, se o RH apoia os funcionários a se conhecerem e faz esse movimento de autoconhecimento com os líderes, é possível potencializar a habilidade de cada pessoa, de forma que elas consigam produzir mais.

O autoconhecimento é o maior poder do ser humano. Quando o RH possui uma presença forte dentro da organização, ele compartilha desse crescimento e da evolução das pessoas. Afinal, um RH poderoso é aquele que sabe todo o sentido, significado e estratégia da empresa, assim como conhece profundamente a missão, visão, valores e os produtos da organização para qual trabalha. E ainda vai além, ajudando seus colaboradores a se conhecerem e entenderem da empresa em profundidade.


Alinhando pessoas a processos

José Roberto Marques é Master Coach Sênior e Trainer, presidente e fundador do Instituto Brasileiro de Coaching (IBC). Possui experiência de mais de 26 anos em treinamentos comportamentais e inovou ao desenvolver o Professional & Self Coaching – PSC.

 

 

 



Veja outras dicas com José Roberto no vídeo abaixo:

Comentários