Allis investe em mobilidade para otimizar a gestão de pessoas

Data 10/02/2015

Em entrevista à Huma, o Diretor de Gente e Gestão da Allis, Luiz Thomé, destaca como as aplicações móveis se adequam às demandas do negócio da empresa.

Huma: Qual a relevância das soluções móveis para o cenário vivenciado na Allis?

Luiz Thomé: Estamos cada vez mais concentrando nossos esforços para atuar como parceiro dos nossos clientes. Queremos oferecer uma solução completa que vá além da execução da estratégia no ponto de venda e participe de todo o processo, desde a etapa de diagnóstico, passando pela de planejamento e finalizando na etapa de mensuração. Por isso, a solução mobile é de extrema relevância para o nosso negócio.

Huma: Como os aplicativos móveis apoiam o desenvolvimento da empresa?

Luiz Thomé: As ferramentas mobile são muito aderentes ao nosso negócio, que exige agilidade, conectividade e troca de informações em curto tempo. Na Allis, nós temos um processo interno que nos ajuda a coletar informações de mercado. Nós analisamos esses dados e os transformamos em informações que ajudam na melhoria de resultados e aumento de marketing share dos nossos clientes. A nossa operação também é muito pulverizada. Atendemos em mais de 20 mil pontos de vendas. Os nossos colaboradores não têm uma estação de trabalho fixa e estão sempre em campo. Essa distância física gera a necessidade de ferramentas mobile.

Huma: Como os dispositivos móveis podem apoiar a Allis a otimizar o RH?

Luiz Thomé: Nós já utilizamos as ferramentas mobile externamente para o atendimento dos nossos clientes e, agora, estamos buscando trazer essas funcionalidades para dentro de casa para melhorar a comunicação com nossos colaboradores e otimizar os nossos processos internos. Avaliando a ferramenta de vocês, sobre o ponto de vista de gestão de recursos humanos, para nós, significa poder acelerar e melhorar a qualidade dos nossos processos.

Huma: Na Allis, as pessoas têm algum tipo de dificuldade de aceitar o uso de aplicativos móveis no trabalho?

Luiz Thomé: O que nós percebemos nesse processo de implantação das ferramentas é que as pessoas já estão muito acostumadas ao mobile, não é mais uma novidade. Hoje é difícil encontrar alguém que não possua smartphone. Então, elas estão sempre conectadas. O processo de adaptação é muito simples e a nossa percepção é de que a mobilidade é muito bem-vinda para os colaboradores, porque é um canal a mais de comunicação. Temos uma percepção muito positiva e acreditamos que eles também.

Huma: Qual o perfil de colaborador de vocês?

Luiz Thomé: Noventa por cento dos nossos colaboradores são jovens de 20 a 35 anos.

Huma: Há quanto tempo a mobilidade é uma realidade na empresa?

Luiz Thomé: Cerca de cinco anos.

Huma: Você acha que para outras empesas a mobilidade é uma novidade? Elas têm se adequado a esse novo formato?

Luiz Thomé: Para mim não é mais novidade, muito pelo contrário, acho que as empresas estão se adequando a uma realidade da sociedade. Estão atrasadas, se formos analisar muito mais a fundo. Demoraram um pouco para aceitar as soluções mobile, até por questões de governança, mas acabaram entendendo e as barreiras foram vencidas. Prova disso, é a própria LG como fornecedora nos oferecer uma solução mobile que é completamente aderente ao nosso negócio.

Huma: Qual sua expectativa com o aplicativo mobile para esse ano?

Luiz Thomé: A minha expectativa é de que nós consigamos cada vez migrar processos internos para o mobile. Não só processos de RH, como outros processos de aprovações financeiras. Cada vez mais, as pessoas vão utilizar o smartphone para se comunicar e para trabalhar, consequentemente, usando menos o notebook ou computador de mesa. Acredito que, aos poucos, mais processos migrem para esse modelo.

Falando em resultados, espero agilidade e disponibilidade. Você está no almoço e consegue fazer uma aprovação de férias. Está em casa vendo TV e consegue fazer algum outro processo. Isso é agilidade e é muito legal. O fator crítico de sucesso nos dias de hoje é a velocidade e agilidade. O mobile veio para auxiliar nesse processo.

Huma: Fique à vontade para acrescentar outras informações que desejar.

Luiz Thomé: Com o mobile temos facilidade de comunicação, troca de mensagens, de e-mails, que outras soluções não teriam. Então, são os dois ganhos que eu vejo que nós teremos com essas soluções mobile. Em linhas gerais, eu acho que a Allis é até pioneira nesse mercado. Para se ter uma ideia, quando a pessoa entra na empresa ela já recebe um smartphone da Allis. É um movimento que mostra a importância e a confiança que nós temos no nosso colaborador ao disponibilizar para ele essa ferramenta. Usamos isso há um bom tempo e tem trazido bastante sucesso, ganho de produtividade e qualidade.

                                                      Luiz Thomé é Diretor de Gente e Gestão da Allis. A Allis é uma empresa do GP Investimentos e atua em todo território nacional. Tem 15 filiais espalhadas pelas maiores capitais do Brasil e aproximadamente 10 mil colaboradores, em 20 mil pontos de vendas. Cliente da LG desde 2009, a empresa conta com o apoio das soluções de folha de pagamento, cargos e salários, portal de autoatendimento, gerador de relatórios, ponto e workflow para gerir seus funcionários.

Luiz Thomé é Diretor de Gente e Gestão da Allis. A Allis é uma empresa do GP Investimentos e atua em todo território nacional. Tem 15 filiais espalhadas pelas maiores capitais do Brasil e aproximadamente 10 mil colaboradores, em 20 mil pontos de vendas. Cliente da LG desde 2009, a empresa conta com o apoio das soluções de folha de pagamento, cargos e salários, portal de autoatendimento, gerador de relatórios, ponto e workflow para gerir seus funcionários. 

Comentários