Armco Staco aproxima familiares do ambiente corporativo com o Projeto Nossos Filhos

Data 09/03/2015

Em entrevista à Huma, a Gerente de Recursos Humanos Luciana Bastos relata porque a Armco Staco, organização do ramo metalúrgico, investe no projeto social Nossos Filhos há quinze anos.

Huma: Quando a Armco Staco iniciou o projeto Nossos Filhos?

Luciana Bastos: Quando ingressei na Armco Staco começamos a realizar um trabalho voltado para ouvir nossos colaboradores. Procuramos saber seus anseios, dificuldades e problemas. Notei, a partir de então, que as preocupações dos nossos funcionários estavam quase sempre relacionadas aos seus filhos. Demonstravam a preocupação deles não conseguirem um trabalho, principalmente na adolescência.

Nessa época, a empresa não tinha capital para investir em recursos humanos. Então, criamos um projeto no qual não tivéssemos custos e que proporcionássemos um direcionamento profissional para os filhos desses funcionários. Foi assim que criamos o projeto social Nossos Filhos, em 2000.

Huma: Quais os objetivos do programa?

Luciana Bastos: O objetivo do projeto Nossos Filhos é contribuir para a qualidade de vida do funcionário. Transmitir informações para os jovens e para a comunidade. Buscamos despertar não só nos filhos dos nossos funcionários, mas também nos jovens das comunidades, o desejo de um futuro promissor. Eles precisam enxergar que há possibilidade de um desenvolvimento profissional.

Huma: Como funciona o projeto Nossos Filhos?

Luciana Bastos: Nós mandamos um convite nominal para os filhos dos nossos colaboradores. Para aqueles que estão realmente interessados, enviamos uma ficha de inscrição. Posteriormente, marcamos um evento, em que eles assistem à uma palestra, aprendem como elaborar um currículo e como se apresentar no mercado de trabalho. Depois disso, os currículos são direcionados para empresas e consultorias de RH. 

Huma: Quanto foi investido no projeto? Quais os diferenciais desse programa?

Luciana Bastos: Nosso programa é de baixo custo e alto impacto. O projeto Nossos Filhos gera um resultado de tranquilidade para os funcionários e, para seus filhos, uma orientação profissional. O programa repassa o conhecimento que temos. Hoje, muitos jovens conhecem fábricas acompanhados por técnicos, vão nas áreas administrativas, onde os gestores explicam sobre seu setor e falam sobre sua equipe. Por fim, esses jovens conhecem um pouco de cada coisa e passam a ter uma ideia do que querem trabalhar.

Huma: Você acredita que o projeto Nossos Filhos ajuda a reter os talentos da empresa?

Luciana Bastos: Sim. Mas reter talentos hoje é uma soma de ações. É preciso trabalhar muito a área de RH e mostrar para a liderança que o colaborador antes de ser um funcionário é um ser humano, é um chefe de família e tem seus problemas. Reter talentos é um exercício diário. Diálogo constante que precisamos realizar.

Huma: É possível mensurar resultados?

Luciana Bastos: Começamos a fazer o processo seletivo de aprendizes e alguns filhos de funcionários vieram trabalhar conosco. Depois do período de aprendizagem, muitos foram efetivados. Temos vários jovens que trabalham aqui e outros que já foram para outras empresas. Nós temos até uma pessoa que começou aqui e hoje é gerente de um banco. Nós ficamos muito felizes, porque sabemos que é um fruto do nosso trabalho. Queremos continuar proporcionando isso.

Huma: Para você, é importante que as empresas invistam em ações como essa? Por quê?

Luciana Bastos: Com certeza. Todas as ações sociais que uma empresa faz contribuem na superação de muitos desafios. Mas para mim, o mais importante é a relação do dia a dia. É o respeito e a responsabilidade com o trabalhador. É ter a disposição de ouvir o funcionário. Ações sociais como essa são um exemplo para o desenvolvimento do país.

Huma: Quais os desafios que a gestão de pessoas pode enfrentar nos próximos anos?

Luciana Bastos: A retenção de talentos. E cumprir tudo o que a legislação trabalhista determina.  

Huma: Quais são os maiores desafios que a área de gestão de pessoas da Armco enfrenta nesse programa e quais são as práticas adotadas para contorná-los?  

Luciana Bastos: O principal desafio é gerar alto impacto com custo baixo. Para isso, precisamos de uma maior aproximação com a família e a com comunidade, fazer com que o jovem inicie no mercado de trabalho e trabalhe de maneira efetiva com o RH, que por sinal, conhece muito dessa área.

Huma: Fique à vontade para acrescentar outras informações que julgar relevante.

Luciana Bastos: As possiblidades existem para todos. Nós dos Recursos Humanos precisamos sempre estar nos superando e contribuindo com a responsabilidade social da empesa.

 

  Armco Staco aproxima familiares do ambiente corporativo com o Projeto Nossos Filhos

 

Luciana Bastos está há 15 anos na Armco e atualmente é a Gerente de Recursos Humanos da empresa. A Armco Staco é uma indústria metalúrgica brasileira com mais de 100 anos de história e conta com cerca de 650 colaboradores. Seus principais produtos são voltados para construção viária, estruturas metálicas de grande porte, defensa metálica, postes, entre outros.

Compartilhe:

Comentários