Avaliação de desempenho na prática

Data 09/09/2014

Não é novidade que uma gestão de pessoas com foco em resultado está diretamente ligada a realização da avaliação de desempenho. Segundo pesquisa realizada pela consultoria Bernardo Leite, em mais de 160 empresas de todo o Brasil, essa ferramenta está fazendo cada vez mais parte do negócio das organizações.

De acordo com o estudo, realizado entre os meses de dezembro de 2013 e fevereiro de 2014, a avaliação de desempenho tem sido usada por 72% das empresas respondentes. Sendo que 36% das participantes alegaram aplicar a avaliação há mais de cinco anos, geralmente uma vez ao ano.

Entretanto, apesar do aumento no uso desse tipo de ferramenta, apenas 37% das empresas realizaram análises estatísticas dos dados levantados. Número que demonstra a dificuldade do RH e dos líderes para lidar com os resultados obtidos na avaliação de desempenho. Não por acaso, 53% das participantes elegeram a falta de tempo como o principal fator que entrava a implantação e administração da avaliação, seguido por 41% que alegaram a falta de despreparo dos avaliadores.

De certa forma, o levantamento aponta que esse problema se torna um ciclo vicioso, porque se não há uma preocupação com os resultados da avaliação, já é esperado que os gestores não considerem o programa importante. Com isso, a credibilidade da ferramenta será menor e, portanto, os líderes não dedicarão tempo para desenvolvê-la.

Para traçar algumas estratégias que ajudem a rever esse cenário, a consultoria também listou algumas atitudes que podem facilitar a aplicação da ferramenta. Entre elas, estão envolvimento e treinamento dos gestores na elaboração dos formulários de avaliação de desempenho, levantamento de dados estatísticos de cada área da empresa, apresentação desses resultados para a diretoria da organização e elaboração de planos de ação.

 


 

Compartilhe:

Comentários