Bônus do executivo brasileiro é o maior do mundo, revela pesquisa

Data 30/01/2012

 

Os bônus dos executivos brasileiros são os maiores do mundo, quando analisados como proporção do salário, revelou uma pesquisa realizada pelo Hay Group.

Os incentivos de curto prazo para os executivos do Brasil – bônus mais PLR (Participação em Lucro e Resultados) – representam 42% do salário, à frente do que é pago em outros sete países que foram analisados na pesquisa.

Na Alemanha, esses profissionais recebem o equivalente a 40% de seus salários em incentivos de curto prazo, percentual maior do que na China (39%), no Reino Unido e na Rússia (35%), nos Estados Unidos, na Índia (30%) e na França (29%).

Queda no pagamento

Os brasileiros ocupam a primeira posição, mesmo depois de uma queda no pagamento de incentivos de curto prazo entre 2008 e 2009.

“Os incentivos de curto prazo foram menores no ano passado do que em 2008, tanto em cargos mais altos quanto nos mais baixos, porque o resultado das empresas em 2008 foi pior e o bônus é pago no ano seguinte”, explicou o gerente da área de Serviços e Informações de Remuneração e Benefícios do Hay Group Brasil, Olavo Chiaradia.

Perspectivas 2010

A pesquisa do Hay Group mostrou ainda que, para 2010, 5% das empresas esperam que os valores dos incentivos de curto prazo fiquem acima do orçamento, enquanto 89% esperam que estejam alinhados com o orçamento. Apenas 4% aguardam que esses valores fiquem abaixo.

Ao serem questionadas sobre mudanças no programa de incentivos de curto prazo, 53% das empresas disseram que planejam e, dentre elas, 69% vão alterar as metas estabelecidas.

Essa notícia foi publicada na Info Money, em 08/06/10.

Comentários