Capacitação de colaboradores passa pelo satélite e internet

Data 02/03/2011

 

O cenário ideal para muitos trabalhadores é poder trabalhar e investir em sua aprendizagem dentro dos horários disponíveis. O problema é que muitas vezes os horários dos cursos pretendidos não condizem com os horários de trabalho ou, ainda, as melhores qualificações são ofertadas por órgãos situados em outros estados.

Percebendo esta dificuldade de profissionalização, que também custa caro para as empresas e acabam tendo seus colaboradores defasados no quesito qualificação, muitas companhias estão apostando na educação à distância, uma das modalidades de ensino que mais cresce no Brasil.

O último Censo EAD.br 2009, publicado pela Associação Brasileira de Ensino a Distância (ABED), mostrou que mais de 498 mil estudantes participam de cursos patrocinados por iniciativa da empresa em que trabalham em todo o Brasil.

Um exemplo dos benefícios da modalidade à distância é a TV Fenabrave, promovida pela Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores e em parceria com a Dtcom, empresa especializada em educação e comunicação corporativa à distância com sede no Paraná. Além de oferecer cursos específicos para a área automotiva, a TV trata temas essenciais para as concessionárias espalhadas por todo o País.

Segundo Marco Eleuterio, diretor superintendente da Dtcom, esta evolução é reflexo de dois fatores. “A velocidade da informação e dos aprimoramentos nas áreas do conhecimento é tão acelerada que o ensino formal não dá conta das novidades”, explica. Para ele, as empresas colhem ganhos evidentes com o investimento e ainda tem como consequência natural a valorização dos funcionários, propondo melhor capacitação para o trabalho, aumenta sua produtividade e vê-se mais comprometido com os valores e objetivos da empresa.

Essa notícia foi publicada no HSM Global, em 25/02/2011.