Caracas é a cidade mais cara do mundo para expatriados, diz estudo

Data 09/12/2013

A capital da Venezuela, Caracas, é a cidade mais cara do mundo para profissionais expatriados, segundo pesquisa da consultoria ECA International. Ela é seguida da capital da Angola, Luanda, que subiu da quarta para a segunda posição no ano passado, e da norueguesa Oslo, que se manteve no terceiro lugar. A capital do Japão, Tóquio, caiu da primeira posição no ano passado para o 10º lugar.

Por causa da depreciação do real nos últimos doze meses, as cidades brasileiras caíram consideravelmente no ranking. O Rio de Janeiro ficou em 130º lugar na lista global, após cair 66 posições. São Paulo aparece em 140º e Brasília, em 158º.

Caracas subiu da sétima posição no ranking do ano passado. Segundo o estudo, a inflação e a dificuldade de encontrar produtos exportados garantem à capital venezuelana o primeiro lugar na lista. "Os preços da cesta básica subiram 60% em média desde o ano passado", diz Steven Kilfedder, gerente de custo de vida e serviços de remuneração da ECA International. No entanto, o estudo destaca que a cidade pode deixar o topo do ranking em breve, com a pressão pela desvalorização da moeda do país em um futuro próximo. "As empresas com funcionários expatriados na Venezuela precisam continuar a monitorar a situação de perto para garantir que estão pagando ajudas de custo com valor apropriado".

O estudo avalia anualmente os preços de produtos e serviços como alimentação, bebidas, roupas e eletrônicos, para servir de base para a remuneração de profissionais de multinacionais alocados em outros países. Despesas como aluguel, transporte ou escolas não estão incluídas porque normalmente são pagas à parte nos pacotes dos executivos.
 


*Essa notícia foi publicada no site Valor Econômico, em 05/12/2013

Compartilhe:

Comentários