Coaching para o desenvolvimento de líderes

Data 14/03/2012

LG: Primeiramente, você pode conceituar o que é e quais são os tipos de coaching?

Lysia: Bucker (2006, p. 2) apresenta a seguinte definição: "Coaching é facilitação de aprendizagem e desenvolvimento com a finalidade de melhorar a performance e enfatizar a ação eficaz, o atingimento das metas e a satisfação pessoal. Isto envolve invariavelmente crescimento e mudança, seja ela de perspectiva, atitude ou comportamento". Seu foco principal é colaborar com o cliente/coachee para que ele desenvolva sua capacidade de auto-observação, autoconsciência, autocontrole e assuma responsabilidade por suas opções e decisões. Desta forma, terá condições de continuar crescendo como pessoa, como executivo e como líder, uma vez encerrado o processo de Coaching. ( Rosa R. Krausz)”

Nesse processo, por meio de técnicas específicas, o Coach provoca um processo de aprendizagem ágil, aumentando a capacidade do executivo de processar feedback, de entrar em ação e de aprender com sua experiência. Além disso, trabalha o desenvolvimento de competências necessárias à sua atuação, de acordo com os padrões exigidos pela organização, tudo para propiciar elevação da eficácia do executivo em um espaço de tempo mais curto.

Existem vários tipos de coaching. Os mais clássicos são:

Life Coaching
É um trabalho que se destina a todas as pessoas que desejam alcançar melhores resultados em sua vida pessoal, atingindo o equilíbrio e a satisfação em todas as áreas da vida. É um processo que promove, invariavelmente, transformações que refletem na área sentimental, nos relacionamentos e, inclusive, na área profissional dos coachees. O Life Coaching beneficia as pessoas que estão passando por uma fase importante de mudanças em suas vidas e que gostariam de reordenar suas prioridades e objetivos com o auxílio de um processo cognitivo, lógico e coordenado.

Professional and Carrier Coaching
Sabemos que a satisfação e a realização profissional é um aspecto da vida que impacta diretamente sobre a felicidade e o equilíbrio de um indivíduo. Neste trabalho atendemos aos profissionais de mercado, de acordo com a demanda apresentada, possibilitando aos diferentes clientes:

  • Repensar seu projeto de vida e profissional, buscando o equilíbrio entre vida pessoal e trabalho;
  • Avaliar sua atuação de acordo com suas competências, valores e interesses;
  • Reorganizar seu projeto de carreira, vislumbrando uma trajetória profissional a ser construída dentro ou fora da organização onde atua;
  • Reorientar a carreira, descobrindo novos talentos e possibilidades de atuação profissional.

 

Executive CoachingO Executive Coaching é o trabalho que é desenvolvido dentro das organizações. Neste caso:

  • O cliente é a organização – que é quem define o conjunto de metas a serem atingidas, com o foco na melhoria da efetividade da empresa;
  • E os coachees são os executivos – que vão trabalhar o desenvolvimento de competências necessárias à sua atuação, de acordo com os padrões exigidos pela organização, com o objetivo de melhorar sua performance, elevar sua eficácia e atingir os objetivos estabelecidos no início do processo.

LG: Em sua opinião, quais as contribuições efetivas que esse método pode trazer a um líder?

Lysia: Posso citar inúmeros benefícios, dentre eles:
 

  • Autoconhecimento e crescimento pessoal e profissional;
  • Identificação e transformação de crenças limitantes;
  • Identificação e fortalecimento de crenças fortalecedoras;
  • Superação de limites e obstáculos;
  • Desenvolvimento das competências necessárias para alcançar metas e ultrapassar limites;
  • Eliminação de bloqueios nas várias áreas de atuação (inclusive aprendizagem);
  • Administração de conflitos e melhora significativa dos relacionamentos;
  • Potencializa a performance e poder de decisão do líder e colaboradores;
  • Aumenta a capacidade de administrar mudanças;
  • Melhora a resiliência (capacidade de adaptação) e supera as adversidades;
  • Redução do estresse e melhoria da qualidade de vida no trabalho;
  • Capacidade de trabalhar eficientemente em equipes;
  • Efetivação da liderança participativa;
  • Alinhamento das metas e valores pessoais com as metas e valores da empresa;
  • Aprimorar a administração de tempo, reduzindo o retrabalho e melhorando resultados.

LG: Atualmente, fala-se muito em gestores que sejam coach. Mas o que isso significa realmente?

Lysia: A expressão que usamos para definir gestores que atuam como coach de seus colaboradores é Líder Coach. O líder Coach é aquele que cultiva a crença de que todas as pessoas são capazes, e têm dentro de si as respostas de que precisam. É também alguém que compreende que nem sempre as pessoas conseguem encontrar essas respostas sozinhas, precisam de orientação e acompanhamento para esse despertar. E o líder coach é alguém que se interessa em promover o desenvolvimento das pessoas.
Ele tem as competências necessárias para atuar de forma comprometida com a transformação pessoal de seus liderados, a fim de alcançarem performances de desempenho, em todos os níveis hierárquicos, capazes de criar organizações saudáveis, eficazes e sustentáveis.

LG: Em sua opinião, o que mais falta aos líderes empresariais atualmente? E como o coaching pode ajudar a amenizar essas dificuldades?

Lysia: A gestão de pessoas é sem dúvida o conjunto de competências que mais precisa ser trabalhado atualmente. Em geral, muitos líderes assumem esse papel devido a sua capacidade técnica e conhecimento do negócio, mas raramente eles reúnem as habilidades necessárias para gerir pessoas. Até porque, há bem pouco tempo essa era uma função delegada ao RH.
Percebemos também em outros casos falta de habilidades gerenciais, como por exemplo, capacidade de administrar o tempo, capacidade de negociação, capacidade de planejamento e organização, dentre outras.

A parte comportamental ainda é pouco trabalhada nos cursos de formação (e nem sei se isso é realmente o papel delas). Assim, as pessoas precisam aprender a desenvolver esses aspectos dentro da própria empresa na medida em que vão exercendo suas funções e passando pelas experiências, e principalmente sendo orientados pelos seus gestores. Como esse não é um cenário comum (encontrar líderes que estejam dispostos a formar as pessoas), é importante que o trabalho de coaching aconteça para gerar esse aprendizado de forma mais ágil e para ajudar os líderes a implementarem esse modelo dentro das organizações.

LG: Por que uma empresa deve investir em profissionais da área de coaching?

Lysia: Na verdade, acho que a pergunta certa é por que as empresas devem investir num programa de desenvolvimento de líderes através do coaching.
O modelo mais recente de Gestão de Pessoas, cujo objetivo é exatamente a criação de um clima organizacional de apoio e de desenvolvimento que gere aprendizado, expansão de potenciais e aumento da capacidade de ação, é o modelo que chamamos de Coaching.

A vantagem de conduzir a equipe dentro deste modelo de aprendizagem, garantindo que as pessoas aprendam mais do que simplesmente obedeçam, é construir equipes de alta performance, capazes de obter resultados mais eficientes, além de ter pessoas alinhadas com os objetivos empresariais. Outra grande vantagem do trabalho desenvolvido num programa de Executive Coaching é que ele é desenhado para facilitar a mudança organizacional e instaurar a melhoria contínua na empresa. A partir do momento que os líderes iniciam seu processo de desenvolvimento, por consequência, ele conduz sua equipe no mesmo caminho, pois é levado a aplicar com ela o que foi aprendido em seu processo. Isso gera para a organização uma extraordinária rede de formação contínua e comprometida com resultados.

LG: Como o investimento nos líderes através do método coaching pode contribuir na atração e retenção de talentos em uma organização?

Lysia: O Líder que experimenta um processo de transformação, como descrito anteriormente, está sempre empenhado na criação de um clima organizacional de apoio e de desenvolvimento, ou seja, passa a enxergar melhor o potencial das pessoas a sua volta e consegue atuar promovendo o desenvolvimento delas.

Hoje isso é um diferencial enorme no mercado. As pessoas desejam crescimento pessoal e profissional e buscam isso a curto prazo. Por isso, é muito gratificante trabalhar numa organização que promove o avanço na trajetória profissional dos colaboradores. O avanço, não só, numa posição dentro de plano de cargos e salários, mas de aprendizado.

A empresa que investe no desenvolvimento das pessoas de maneira efetiva tem menos necessidade de trocar profissionais a todo instante, consegue aproveitar seus talentos para assumir as vagas mais desafiadoras que vão surgindo e gera uma expectativa real de crescimento, que permite ao colaborador confiar na sua evolução dentro desse cenário.

Um aspecto interessante para ser mencionado é que embora o Executive Coaching foque na vida profissional do indivíduo, as sessões de coaching acabam gerando desenvolvimento interpessoal, transformações e mudanças pessoais capazes de restabelecer a felicidade, o bem estar e o aprimoramento da qualidade de vida dos envolvidos. Profissional mais feliz percebe melhor todos esses valores agregados e produz melhor.

LG: Você tem alguma dica para os gestores que querem se transformar em um líder coach?

Lysia: Inicie o seu processo de coaching, acelerando seu aprendizado. Para entender de pessoas, o primeiro passo é compreender a si mesmo. Para ajudar os outros a iniciarem um processo de mudança, primeiro é preciso que eu também me submeta a essa transformação.

Comentários