Colegas tagarelas são a principal causa de perturbação no trabalho

Data 21/07/2014

Conversas frequentes são o principal fator de perturbação no ambiente corporativo, de acordo com uma pesquisa da consultoria de mobilidade de talentos Lee Hecht Harrison. Dos trabalhadores entrevistados, 45% citaram colegas tagarelas como a grande causa de distração e interrupção no trabalho.

A consultoria falou com 848 profissionais nos Estados Unidos em abril, perguntando “O que você considera que mais o distrai e interrompe no trabalho?”. Foram identificados:

  •     Funcionários tagarelas: 45%
  •     E-mails: 18%
  •     Odores: 9%
  •     Chamadas telefônicas: 8%
  •     Barulho ambiente: 6%
  •     A arquitetura do escritório: 5%
  •     Tecnologia: 4%
  •     Nada: 5%


“Somos criaturas sociais e nosso sucesso no trabalho depende de nossa habilidade em se comunicar”, diz Jim Greenway, vice-presidente executivo de marketing e efetividade de vendas da Lee Hecht Harrison. “Conversas no corredor ou pequenas paradas na mesa do colega para um bate-papo podem render grandes benefícios em termos de colaboração, gerando novas ideias, criando confiança e aumentando a produtividade. Contudo, muita conversa também pode ser um fator de distração, como apontou nossa pesquisa.”

De acordo com Greenaway, interrupções e distrações se desenvolvem quando um colega tagarela perde a capacidade de discernimento, não compreende os limites e não sabe interpretar a linguagem corporal. “Profissionais tagarelas em geral não fazem ideia de quão irritantes são para seus colegas. Eles simplesmente perdem a capacidade de reconhecer os sinais. Devemos prestar atenção às dicas do ambiente e as não verbais e estabelecer limites de respeito ao tempo de nossos colegas.”

Os sinais a que o vice-presidente executivo se refere incluem olhadelas no relógio e tamborilar os dedos impacientemente. “Lembre-se: deixe seu público querendo mais, e não buscando uma rota de fuga”, diz.

Essa notícia foi publicada no site Valor Econômico, em 15/07/2014

Comentários