Como contratar funcionários que se destacam?

Data 04/08/2015

Quais são os fatores mais importantes a se considerar na hora de contratar um novo colaborador? Como saber qual dos candidatos é a melhor escolha para a empresa? Essas são duas das perguntas que mais tiram o sono de RHs de muitas empresas. Sabemos que o custo de se contratar o funcionário errado é alto para a empresa, e por isso, não podemos ficar na tentativa e erro. Então como contratar os funcionários certos?

Antes de respondermos à pergunta, vejamos a atual mentalidade dos recrutadores no país. De acordo com o site de empregos Adzuna, as palavras-chave mais comuns em anúncios de emprego no país são: Experiente/experiência (52%), Ensino Médio (25%) e Ensino Superior (8%). Ou seja, estamos falando aqui de conhecimentos técnicos. E é aí que está o erro.

Temos observado, com quase 20 anos da pesquisa Melhores Empresas para Trabalhar, que as empresas que mais acertam na contratação são aquelas que realizam o processo com foco na cultura organizacional. Ou seja, encontrar entre os candidatos quais são aqueles que possuem uma maior compatibilidade com os valores e realidade da empresa.

Mas como contratar funcionários com foco na cultura? É mais simples do que parece. Reunimos algumas dicas para te ajudar. Mas, lembre-se: como tudo que envolve práticas culturais, é imprescindível adaptar as ações à realidade da sua empresa.

1. Comece pelo topo: A pessoa que com o maior entendimento sobre a cultura organizacional é (ou pelo menos deveria ser) o principal executivo ou o dono da empresa. Peça a ela que escreva uma ação para cada um dos valores da empresa e que possam ser feitas no trabalho. Com isso, você terá um ótimo ponto de partida para saber o que procurar em candidatos. E, de quebra, dá pra perceber se a realidade no dia a dia é coerente com os valores da empresa ou não.

2. Prepare o recrutador: Os responsáveis pela seleção de talentos precisam ter compreensão absoluta da cultura, e como ela afeta cada área da empresa. Isso é importante por dois motivos: saber o que procurar para cada vaga, e transmitir de forma clara para o candidato o que a empresa espera dele.

3. Durante a entrevista: Vale a pena adicionar algumas perguntas voltadas para a cultura, mesmo que não sejam relacionadas ao trabalho. A lista que citamos no primeiro item ajudará a formular as melhores questões. É impossível “medir” fatores como atitude ou envolvimento com a cultura. Contudo, sistemas de avaliação comportamental são efetivos para identificar rapidamente grandes incompatibilidades. Aqui no GPTW, usamos o GRI (Growth Resources Indicators).

4. Não divulgue vagas com clichês e descrições genéricas: Em primeiro lugar porque você está divulgando uma vaga, não uma armadilha. E principalmente porque alguns dos candidatos não compatíveis nem enviarão o currículo, o que facilita seu trabalho depois. Seja claro sobre funções, valores, horas de trabalho, benefícios, salários e comportamentos esperados.

Essa dica foi publicada no site do Great Place to Work, em 27/07/2015

Compartilhe:

Comentários