Como estimular ações voluntárias na empresa?

Data 22/03/2011

 

Hoje quando se fala sobre ações socialmente responsáveis, além de realizar ações internas que beneficiem diretamente seus funcionários e a sociedade, muitas organizações ampliam suas atividades e convidam os colaboradores para se tornarem voluntários. Isso não ocorre por acaso, pois além de demonstrar na prática porque a organização investe no social o funcionário que se engaja em uma obra voluntária, por exemplo, apresenta mudanças comportamentais positivas.

Quem abraça uma causa social, além de colocar em prática a sua cidadania, tem a oportunidade: fazer novas amizades; perder a inibição; estreitar o relacionamento com outros profissionais da empresa onde atua; vence o medo de ter novas experiências; aprende a trabalhar em equipe e tem o seu potencial criativo estimulado. Vale salientar que todas essas características têm sido muito valorizadas pelas empresas competitivas tanto no dia a dia de trabalho quanto nos processos seletivos, que buscam a captação de novos talentos. Mas, como estimular os funcionários a se tornarem voluntários? 

Confira algumas dicas, logo abaixo.

1 – Antes de convidar os colaboradores a participarem de ações voluntárias, a área de RH precisa escolher as entidades que serão beneficiadas pelas ações e verificar o histórico delas. Ao apresentá-las aos funcionários, explicar o papel que essas entidades representam para a sociedade aumentará as chances de adesão das pessoas. Caso algum profissional apresente indicações de associações, orfanatos ou casas de abrigo, por exemplo, aceite-as e inclua na sua lista de possíveis beneficiados.

2 – Uma vez escolhida a entidade que será beneficiada, agende uma visita antecipada para verificar quais as reais necessidades daquela instituição e de que forma a empresa, em conjunto com os funcionários-voluntários, poderão desenvolver um trabalho que ofereça um melhor resultado.

3 – O próximo passo é realizar uma campanha de comunicação interna para informar os funcionários sobre a decisão da empresa em realizar ações voluntárias. Apresente a entidade que será beneficiada e o motivo que levou a esta escolha. Todos os canais de comunicação da empresa podem ser usados para convidar os funcionários a se tornarem voluntários: murai; e-mails corporativos; jornais e revistas internas, intranet etc.

4 – Por que se tornar um voluntário? É importante salientar para os colaboradores que não será apenas a entidade que ganhará com as ações sociais, mas eles também serão beneficiados uma vez que porque além de exercerem a cidadania, terão a oportunidade de trabalhar e desenvolver competências comportamentais como as citadas no início deste texto.

5 – Durante reuniões periódicas com as equipes, as lideranças podem reservar um curto espaço para falar sobre o trabalho de voluntariado realizado pela empresa. Esse é um bom momento para tirar dúvidas em como cada um pode participar ou, então, apresentar alguma sugestão para inovar a proposta ou apresentar sugestões de melhoria. Lembre-se que o apoio dos líderes é fundamental para o sucesso de toda ação interna.

6 – Há empresas que escolhem um dia de expediente como uma sexta-feira ou um sábado para realizar as ações voluntárias. É interessante ressaltar que o cronograma de atividades deverá atender a realidade de cada organização, para que as atividades não sejam prejudicadas ou os funcionários fiquem com acúmulo de serviços.

7 – Existem empresas que preferem realizar ações diretamente junto às entidades e organizam um grupo de funcionários para realizar pinturas, consertos que envolvem hidráulica, eletricidade e limpeza geral. Isso, geralmente, ocorre em creches, asilos ou abrigos que precisam com urgência de uma melhoria na infraestrutura.

8 – Ações solidárias também podem ser realizadas durante o horário de expediente. Nesses casos, geralmente, são promovidas campanhas internas para arrecadação de alimentos não perecíveis, roupas e cobertores, bem como materiais de higiene pessoal e limpeza. As equipes são representadas pelos diversos departamentos e um funcionário fica responsável pela organização das doações recebidas. Ganhará o setor que arrecadar o volume maior de donativos e a premiação, logicamente, será ver que o esforço desprendido pelos colaboradores ajudará pessoas menos favorecidas.

9 – Os resultados das ações voluntárias devem ser amplamente divulgados para todos os funcionários da companhia. E para conquistar novos adeptos às ações de voluntariado, a área de Recursos Humanos pode recorrer ao registro de fotos e de depoimentos de funcionários-voluntários. Esse é um valioso material para "abastecer" os canais de comunicação interna.

10 – Como em toda atividade corporativa, as ações voluntárias precisam de um cronograma a ser apresentado aos funcionários. Dessa forma, todos terão a chance de se programarem e participarem periodicamente da ações voluntárias desenvolvidas pela organização.

Essa matéria foi publicada no RH.com.br, em março de 2011.