Como suprir a saída de um gestor que está há anos na empresa?

Data 04/05/2011

 

Não importa o tamanho, qualquer empresa está suscetível à saída de um ou outro profissional que acumulou anos naquele ambiente corporativo. Suprir a lacuna deixada por esse colaborador, entretanto, requer trabalho e rapidez.

Para a analista de Recursos Humanos da Global Network, Mônica Veridiano, a companhia deve, antes de qualquer medida, ter uma conversa com o funcionário que está de saída. O encontro servirá, principalmente, para aparar algumas arestas, como o motivo do desligamento e a possibilidade desse profissional treinar o seu sucessor.

"Ele [o profissional que está saindo] pode vir a se tornar um grande parceiro da empresa. A conversa franca nesse momento é essencial", afirma Mônica.

Mudanças

Para substituir o colaborador, os gestores que permaneceram devem adotar práticas sinceras na hora da comunicação, assim como o próprio funcionário desligado.

Mônica exemplifica que a substituição deve ser rápida e criteriosa, para não desacelerar o ritmo da companhia. Para suprir essa ausência, existem dois processos: promover alguém de dentro ou abrir um processo seletivo.

"Buscar alguém de dentro significa custo baixo, eliminar o risco de não haver encaixe cultural e dar oportunidade de carreira aos empregados que já estão na empresa. Trazer um colaborador de fora, no entanto, representa ideias novas e visibilidade da empresa no mercado de trabalho", explica a especialista.

Corredores

Uma saída como essa, de um funcionário com anos de casa, pode acarretar em informações desencontradas nos corredores da empresa. Na avaliação de Mônica, sinalizar o quanto antes aos funcionários a possibilidade de mudanças no quadro de colaboradores é o melhor.

É o caso de convocar uma reunião para tranquilizar todos os profissionais da companhia. É bom informar que haverá uma promoção ou a contratação de um novo membro.

Assim que a posição em aberto for preenchida, o profissional que assumir o cargo deve ser treinado, se possível pelo ex-dono da posição. Esse movimento fará com que a adaptação do novo funcionário seja acelerada.

"Os primeiros passos nessa situação são bem simples: treinar esse profissional que assume uma nova posição e apresentá-lo aos clientes e procedimentos. Se for alguém novo, vale levá-lo para conhecer o restante dos funcionários", completa Mônica.

Essa notícia foi publicada no Administradores, em 02/05/2011.