Companhias levam salão de beleza para dentro do escritório

Data 09/04/2013

São 16h de uma quarta-feira e Suellen Calcic se prepara para a próxima tarefa da agenda do dia na empresa: fazer as unhas com uma manicure, sem precisar sair do escritório.

Pelos próximos 30 minutos, ela passará pelo ritual semanal de deixar as unhas aos cuidados de uma profissional enquanto relaxa – e, no fim, não precisará pagar pelo serviço. Assim como ela, outros profissionais da Acesso Digital, empresa de tecnologia da informação de São Paulo, costumam fazer pausas no trabalho para aproveitar os serviços de bem-estar oferecidos pela organização: manicure, massagem e até personal trainer estão no cardápio de benefícios.

"Nós nos inspiramos em algumas empresas americanas para criar um ambiente que valoriza a felicidade dos funcionários", explica o presidente da companhia, Diego Martins. Os benefícios garantiram à empresa, fundada há apenas cinco anos, um lugar entre as melhores para se trabalhar segundo a consultoria Great Place to Work, no ano passado.

MASSAGEM CORPORATIVA

Pensando em profissionais que não têm tempo de sobra e preferem ter acesso ao salão de beleza no próprio local de trabalho, a empresária Marília Portela investiu no Beleza Delivery, rede em Goiânia que oferece serviços de corte de cabelo, massagem e maquiagem em escritórios.

"Além de atendermos funcionárias dentro de empresas, há organizações, como a Natura e a TAM, que contratam nossos serviços para as executivas que estão em Goiânia em viagens de trabalho", conta. Nesse caso, o atendimento é feito no hotel onde a profissional estiver.

Todo o material -de esmaltes a secador de cabelo- é fornecido. O preço dos serviços, segundo Portela, fica menor se o número de funcionárias é grande.

Os pedidos mais comuns de empresas são pedicure e manicure, que custam em média R$ 40 por pessoa.

"Tempo e conveniência são as maiores vantagens", afirma a empresária. "A profissional não tem de se deslocar até o salão e nem gastar dinheiro com estacionamento".

Os horários flexíveis também são convenientes para as que passam longas horas na empresa. Calcic lembra que tinha dificuldades de agendar serviços em salões.

"Chego cedo ao trabalho e moro longe, então acabo chegando em casa depois das 20h", explica.

"Por conta dessa rotina, nunca conseguia horário em salões durante a semana e, aos fins de semana, eles estão lotados".

Em Fortaleza, o Disk Manicure também atende empresas da região. A dona do negócio, a estilista Renata Barbosa, explica que a ideia surgiu de uma necessidade pessoal. "Adoro fazer as unhas, mas, além de me faltar tempo, não gosto do ambiente do salão de beleza", afirma Barbosa.

Criado há seis anos, o Disk Manicure hoje atende diversos clientes corporativos e vê esse tipo de demanda crescer. Os serviços costumam ser pagos pelas próprias empresas. A manicure custa, em média, R$ 20 por funcionária atendida. "É uma maneira inovadora de dar mais benefícios aos seus funcionários, além de se encaixar mesmo nas agendas das mulheres mais atarefadas", diz a empreendedora.

A rede de bijuterias Talismã é uma das empresas que fornecem o benefício às atendentes das lojas. Todas as segundas-feiras, as vendedoras recebem a manicure em horários pré-agendados.

"Unimos o útil ao agradável: achamos importante que as vendedoras tenham unhas bem feitas para ter contato com clientes e, ao mesmo tempo, as funcionárias gostam de ter esse momento de vaidade oferecido pelo empregador", diz o gerente de uma das lojas, Eric Soares.

 

*Essa notícia foi publicada no site Folha de São Paulo, em 07/04/2013

Comentários