Conheça as competências que podem ser desenvolvidas por meio de games

Data 20/11/2017
games

As metas da sua organização, planejamentos e planos de ação para 2018 já foram concluídos? Já sabe aonde quer chegar no próximo ano? Agora, para alcançar esses novos objetivos, será necessário mapear e desenvolver diversas competências das equipes, certo?! Segundo o Vice-Presidente da LG lugar de gente, Felipe Azevedo, nesse cenário, não há dúvidas: games serão fortes aliados da gestão de pessoas no próximo ano.

games

Mas por qual motivo os serius games estão tão em alta? Para Felipe, principalmente por causa da geração Y no mercado de trabalho. “As organizações precisam dialogar com esse perfil e para isso são necessárias abordagens diferentes das tradicionais. A gamificação é essa estratégia que permite identificar e desenvolver as habilidades dos profissionais e tem forte adesão dos millennials”, compreende o diretor.

Competências desenvolvidas por games

Inteligência emocional, criatividade, adaptação e flexibilidade, são algumas das principais competências esperada para profissionais em 2020. Visto que, em uma época em que grande parte das atividades operacionais estão sendo substituídas pela tecnologia, habilidades exclusivamente humanas serão o diferencial dos profissionais.

Mesmo assim, quando é preciso trabalhar alguma competência técnica, jogos também podem ser utilizados. Nesse caso, chamados de business game ou simulação, o jogador passa por situações semelhantes às da rotina da profissão e pode desenvolver ou apresentar gaps em conceitos específicos (do negócio ou produtos da companhia), línguas, redação, entre outros, de acordo com a necessidade do cargo.

Tratando-se de uma fase on-line, games podem ser aplicados em qualquer etapa do ciclo de vida do colaborador. Em média, é possível trabalhar com até cinco habilidades através de diversas mecânicas, como quiz, múltipla escolha, exercício de lógica, que facilitam as medições das competências por diferentes vertentes. Dependendo do objetivo do jogo, a pessoa passará por diferentes caminhos, determinados pelas suas respostas, e isso resultará em relatórios com pontos fortes e a desenvolver de cada profissional.

Para que o uso de gamificação traga o resultado competitivo que a maioria das empresas espera em 2018, é fundamental que a organização tenha clareza de quais habilidades serão necessárias para os objetivos que procura alcançar.

“Um game serve, normalmente, como pré-diagnóstico de diversas competências. Contudo, para uma gestão de capital humano adequada, o recurso é complemento de outros, como gestão de metas, PDI, e-learning, avaliação orgânica, dashboard de carreiras”, finaliza o Vice-Presidente da LG lugar de gente.

Já pensou em utilizar games nos seus processos de recrutamento e seleção, os tornando mais eficazes e atrativos para os talentos? Clique aqui e saiba mais sobre essa solução da LG lugar de gente.

Comentários