Contratação de temporários: solução ou mais problemas?

Data 23/01/2013

LG: Quando o assunto é gestão de pessoas, são inúmeros os desafios enfrentados pelos gestores. E, todo fim e início de ano, uma das principais dificuldades dessa área é gerenciar os funcionários temporários que são contratados para suprir as demandas da época. Quais são os principais desafios enfrentados pelos gestores nesse período, e de que forma eles podem superar esses problemas?

Sayonara Brotherhood: O principal desafio seguindo a lei de mão de obra temporária é que o gestor das pessoas contratadas não é o mesmo que faz as contratações, ou seja, no dia a dia, os funcionários contratados por uma empresa especializada são gerenciados pela empresa contratante. Várias são as buscas dos funcionários na empresa contratante, por informações sobre salários ou benefícios, e o possuidor dessas informações é o demandante da mão de obra temporária.

Falando de facilidades, contratando como mão de obra temporária, você tem noventa dias, podendo prorrogar para mais dez, para decidir sobre uma contratação efetiva, pagando menos encargos e não se preocupando em cuidar de questões da administração de pessoal (leis trabalhistas, direitos do trabalhador etc.).

Para superar esses problemas, tornando-os oportunidades, é importante contratar uma empresa habilitada para esse trabalho, que possua histórico de idoneidade, saúde financeira, grandes clientes em sua carteira, com sistema de gestão informatizado e capacidade de selecionar com rapidez e qualidade.

LG: É possível aproveitar essa mão de obra para alcançar resultados positivos para a equipe? Se sim, explique de que forma.

Sayonara Brotherhood: Sim. Como citado anteriormente, esta mão de obra pode ficar até seis meses na equipe, então temos prazo para avaliar o desempenho, treinar, adequar à equipe atual, motivar a equipe de efetivos a performar bem, comparando-a com os temporários, além de buscar talentos com formação superior, que normalmente são os disponíveis para temporários, em função do pagamento das universidades e dos horários, que pedem 'bicos'.

LG: Como o gestor pode identificar um possível talento que mereça ser retido na empresa?

Sayonara Brotherhood: Acompanhando seu desempenho diariamente, dando feedbacks e avaliando suas reações no período em que estiver na empresa.

LG: Quais são as características que o funcionário temporário deve ter para permanecer no cargo?

Sayonara Brotherhood: Rapidez de adaptação à nova função, agregação de valores, assiduidade e habilidade nos relacionamentos.

LG: Quais itens da legislação trabalhista o gestor deve estar atento na hora de contratar e demitir um funcionário temporário?


Sayonara Brotherhood:
Ao contratar, o gestor deve ficar atento para que o funcionário admitido como temporário tenha o mesmo salário, benefícios e cargo do efetivo na empresa. Ao demitir, ter atenção ao prazo que não deve ultrapassar 180 dias. No dia a dia da relação com a empresa contratante, verificar sempre se a mesma está cumprindo com suas obrigações de pagar e administrar de acordo com a Lei de nº 6.019 do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).

LG: Quais áreas estão sendo mais requisitadas?

Sayonara Brotherhood: As áreas mais requisitadas são o varejo com as vagas de caixa, repositores e atendentes de loja. Na indústria, a vaga mais requisitada é a de auxiliar de produção, enquanto que na área de serviços, a procura é por promotores de vendas.


Contratação de temporários: solução ou mais problemas?

Sayonara de Castro Brotherhood é vice-presidente e acionista do Grupo Empreza, Diretora da unidade de Temporários e Terceirizados. Possui vasta experiência em assessment, com ampla vivência em startups e projetos de hunting e executive search. Possui MBA em Gestão Empresarial pela FGV e é graduada em Psicologia pela Universidade Católica de Goiás, com especialização em Programação Neurolinguística (PNL) e Coaching.