Empresas devem oferecer horário de trabalho flexível e benefícios para atrair jovens

Data 04/02/2016

Uma simples curtida de um jovem na página de sua empresa no Facebook pode ser um fator capaz de atrair novos talentos para sua empresa, segundo levantamento da Page Personnel. O levantamento também aponta que, no momento ao avaliar uma proposta de trabalho, um em cada três candidatos leva em consideração a reputação positiva e horário de trabalho flexível da empresa.

“A geração Y tem valores diferentes. Para eles, não basta apenas ter um bom salário. Isso é importante também, mas não é tudo. Os jovens estão de olho nas empresas que procuram tornar o ambiente de trabalho mais agradável. Para eles, muitas vezes a vida corporativa e de trabalho formal parece pouco atrativa”, explica Ricardo Haag, Diretor da Page Peroneu. Ele também acrescentou que restrições de comportamento e horário, por exemplo, são ultrapassados para a nova geração.

Cerca de 66% dos entrevistados responderam que o fator que mais os atrai para uma nova oportunidade é um plano de carreira bem estruturado, seguido por pacote de benefícios e horário de trabalho flexível.

A geração Y tem valores diferentes. Para eles, não basta apenas ter um bom salário.

“Propor um plano de carreira bem estruturado é disponibilizar a ajuda por parte da empresa e abrir precedentes para esperar o máximo de rendimento do colaborador. Chances reais de promoção, a depender de uma boa performance, dão espaço para metas desafiadoras, arrojadas e podem ajudar muito o desenvolvimento da empresa”, disse Haag.

Mesmo sendo esses seus anseios, 78% dos jovens responderam que as empresas onde trabalham não possuem um plano de carreira já estabelecido. “Esse número é reflexo direto das decepções destes profissionais sobre seu futuro dentro da organização e, principalmente, daquilo que lhes é comunicado quanto oportunidades de progressão e desenvolvimento”, continuou o diretor. “Ou seja, é correto afirmar então que 8 em cada 10 profissionais que ocupam cargos de suporte à gestão, hoje, não enxergam um possível plano de carreira a partir dos cargos que ocupam”.

Por fim, mais da metade dos que afirmam ter um plano de carreira onde trabalham trabalha em empresas multinacionais.

Essa notícia foi publicada no site InfoMoney, em 03/02/2016

Notícias relacionadas: 

Reflexões de ano novo: como será o trabalho no futuro?

Jovens brasileiros estão confiantes em suas habilidades profissionais

79% das empresas no Brasil priorizam mais os resultados do que a presença física

 

Compartilhe:

Comentários