Entrevista – O impacto do eSocial nas empresas

Data 01/10/2013

LG Sistemas: A Claro é uma das organizações que fazem parte do grupo de empresas piloto do SPED. O que levou a empresa a se engajar no projeto?

Leandro Saldanha: A Claro participa do Projeto SPED como empresa piloto desde 2009 e esta iniciativa nos possibilita estar sempre à frente das discussões, inclusive participando das definições do layout e nos permitindo, assim, um alinhamento dos processos de forma antecipada. Outro fator importante é contribuir com os órgãos governamentais envolvidos no preparo da especificação da obrigação, de forma a estreitar a relação com o governo.

LG Sistemas: Em sua opinião, quais são as principais dificuldades que as empresas estão enfrentando para se adequarem ao eSocial?

Leandro Saldanha: Considerando que o Projeto eSocial envolve diversas áreas de uma empresa, acredito que a maior dificuldade será atingir uma adequada integração entre essas áreas e, assim, qualificar a informação antes de enviá-la ao governo. Outra dificuldade que podemos citar é a necessidade de revisão de alguns processos internos que atualmente não são controlados em sistemas.

LG Sistemas: Você acredita que o eSocial irá melhorar os processos de Departamento Pessoal das empresas?

Leandro Saldanha: Tenho certeza disso, visto que será  necessária a revisão dos processos internos citado na resposta anterior, objetivando estar em conformidade com a nova obrigação. Além disso, a tendência e expectativa é eliminar muitas obrigações com a implantação do eSocial.

LG Sistemas: Como a Claro está se preparando para o eSocial?

Leandro Saldanha: A primeira etapa foi uma conscientização da alta administração da envergadura do projeto, bem como um alinhamento com as diretorias envolvidas e no papel de cada uma delas. Posteriormente, foi realizado o mapeamento de aderência das informações com o layout disponibilizado pela Receita Federal. Com os “gaps” identificados foram demandadas as necessidades para o atendimento da área de tecnologia. Outra etapa de nosso preparo, que está ocorrendo atualmente, é a participação como empresa piloto no desenvolvimento de um aplicativo específico para o eSocial, com o objetivo de reunir e validar previamente o envio ao Fisco das informações de várias áreas e processos, tais como RH, Retenções de Terceiros, Obras Civis, Patrocínios a Clubes de Futebol, sendo este aplicativo o único relacionamento do e-Social com o Governo.

LG Sistemas: Como você vê a aceitação do eSocial por parte das empresas, de forma geral?

Leandro Saldanha: Quando começamos a discutir o Projeto e-Social, anteriormente denominado de EFOPAG, no início de 2010, as empresas achavam impossível o atendimento devido a diversas inconsistências nas primeiras versões de layout e prazos curtos para a implantação. Porém, após as conversas e reuniões com o governo, que vem se sensibilizando e flexibilizando a obrigação, percebo que as empresas de um modo geral estão mudando sua percepção do atual eSocial. Atualmente acredito que o eSocial é visto pelas empresas como um grande aliado na revisão de processos, simplificação das obrigações e nos trabalhos internos.

LG Sistemas: Em sua opinião, o projeto atende aos anseios das empresas? Ou ainda há pontos a serem mais bem trabalhados?

Leandro Saldanha: Com a implantação do eSocial, o projeto vai atender aos anseios das empresas quando o governo realmente atender o que vem sinalizando, que é desobrigar todas as obrigações relacionadas. Do contrário, teremos obrigações em duplicidades e retrabalhos para empresas. Ainda temos alguns pontos a serem melhorados, mas acredito que são pequenos ajustes no layout e melhorais na orientação da forma de preenchimento de alguns arquivos/campos. Acredito que o Manual de Orientação que o governo está sinalizando para preparar e enviar tais informações vai trazer estes pontos melhorados.

LG Sistemas: O que você falaria para os profissionais de RH, em geral, que ainda estão um pouco confusos em relação ao eSocial? Por onde esses profissionais devem começar a se informar e a trabalhar?

Leandro Saldanha:  Diria que a conscientização da alta administração é de vital importância no sucesso do eSocial e que já comecem por estudar o  layout atual, onde identificarão que a maior parte das informações são de origem do RH, porém, é importante salientar  que precisam gerenciar demais informações, aquelas oriundas de outras áreas. A partir disso, uma segunda etapa seria o preparo de uma matriz de responsabilidades e um completo do mapeamento do layout, evidenciando aderências e GAP’s, para posterior preparo de soluções internas que vão adequar o que não está aderente.

Temos que enxergar o eSocial como uma ferramenta importantíssima para o governo em redução de custos, acabar com a informalidade de empregos e fraudes no Brasil. Mas, não podemos esquecer de salientar a todos, que o eSocial é uma grande conquista para nós trabalhadores, pois irá agilizar a obtenção de benefícios, tais como  aposentadorias, auxílio por afastamentos, entre outros. Visto assim dentro de nossas empresas, creio que irá facilitar muito na árdua tarefa de implantação do Projeto.

 

Entrevista - O impacto do eSocial nas empresasLeandro de Lima Saldanha é Especialista em Projetos Legais e, atualmente, trabalha na área de Projetos SPED e coordenando a implementação do eSocial na Claro. Possui formação em Ciências Contábeis e experiência nas áreas de Contabilidade, Planejamento Financeiro, Interconexão, Auditoria e Controles Internos.

 

 

 

A LG Sistemas preparou um canal com diversas informações sobre o eSocial. Dúvidas frequentes, espaço para debate, detalhes da adequação dos produtos pela LG e muito mais você encontra em www.lg.com.br/esocial.

Comentários