Estudo aponta razões que levam brasileiros a utilizar as redes sociais

Data 11/12/2009

 

Um recente estudo realizado pela In Press Porter Novelli, em parceria com a E.Life, revelou quais são os motivos e razões que levam os internautas brasileiros a utilizarem as redes sociais. Foram analisadas diferentes ferramentas entre Twitter, Orkut, blogs, grupos de e-mail, Facebook, YouTube, Windows Live Spaces, Linkedln, Flickr/Fotolog e Fóruns.

A pesquisa mostrou que o objetivo principal do usuário ao entrar no Twitter é estar atualizado; já no Orkut o objetivo é manter-se próximo à sua rede social de contatos; no YouTube a intenção dos usuários está na busca por passatempo e informações sobre lazer e entretenimento; e no blog, o intuito é divulgar o próprio conteúdo e buscar informações e notícias.

O estudo foi realizado em todas as capitais brasileiras e mostrou que o Orkut reúne o maior número de usuários pesquisados, 89,6%. O Twitter é o segundo colocado em quantidade de cadastrados, com 80,1%. Em seguida estão o YouTube, blog e Facebook, respectivamente.

Foi revelado, também, que entre as redes sociais que mais receberam novos cadastros nos últimos três meses, destacam-se o Twitter, com 43,6%, seguido do Facebook, 10%, e do Linkedln, 4,3%.

De acordo com Cassio Politi, diretor da Escola de Comunicação, o sucesso das redes sociais vem da interação entre as pessoas. “Com o desenvolvimento da Internet, surgiu a possibilidade das pessoas serem não apenas leitores ou telespectadores passivos, mas também de se manifestarem. As redes sociais simplesmente atenderam a essa necessidade, reprimida pelos outros meios de comunicação com televisão, rádio, jornal e revista", afirma Politi.

Conrado Adolpho, diretor da Publiweb Marketing Digital, também acredita na interação dessa ferramenta e acrescenta que as redes sociais são o meio natural na qual as pessoas se reúnem por afinidade. “As redes sociais, aos poucos, vão se definindo como uma imensa praça global. Com isso, cria-se uma grande quantidade de possibilidades que gera uma extrema qualidade de contatos em qualquer campo de interesse, seja ele: carreira, hobbies, campo afetivo ou cooperativo”, afirma o especialista.

Comportamento na internet

O estudo revelou ainda, o grau e a forma de atuação dos usuários na web 2.0.

Entre as atividades desse novo meio estão: assistir vídeos online (98,2%), deixar algum tipo de comentário em um blog ou site de notícias (90%), e escrever um blog próprio (cerca de 74%).

A pesquisa mostrou que cada vez mais a internet se torna uma fonte de pesquisa e consulta antes da realização de uma compra. Cerca de 90% dos entrevistados afirmam pesquisar opções de produtos e serviços na internet antes de adquirir algum produto e 43% recomendam serviços e lojas online a outras pessoas na rede.

Foi constatado também, que os internautas permanecem até 41 horas semanais conectados na internet. Cerca de 63% dos usuários do Twitter e 44,7% dos blogueiros ficam mais de 41h por semana online.

Pesquisa

O estudo da In Press Porter Novelli, em parceria com a E.Life, foi realizado com internautas de todas as capitais brasileiras, destacando-se São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte.

A faixa etária dos entrevistados foi de 28 anos, com alta renda familiar, que possuem nível de escolaridade superior completo e que estão inseridos no mercado de trabalho. Em torno de 63% dos participantes do estudo são homens e, por volta de 37% são mulheres.

Essa notícia foi publicada no portal Administradores, em 11/12/09.