Estudo mostra cinco motivos para infelicidade dos empregados

Data 11/06/2013

Através da análise das opiniões de 5,5 milhões de trabalhadores do mundo, a consultoria de gestão de negócios Hay Group constatou os cinco principais motivos para os empregados decidirem mudar de organização.

As informações, que estavam no banco de dados da empresa, mostram as queixas de quem pretende trocar de trabalho nos próximos dois anos ou menos:

Falta de confiança – A ausência de credibilidade da organização ou da liderança deixa os colaboradores insatisfeitos. Quase quatro em cada dez funcionários (38%) expressam dúvidas sobre o direcionamento e as metas da empresa. Perto de um terço deles (31%) não confia nos gestores.

Plano de crescimento – Segundo o estudo, as pessoas querem saber se há oportunidades de aprender e progredir. Cerca de metade dos funcionários (47%) não tem certeza de que poderá alcançar os objetivos de carreira na empresa atual. Sem espaço para crescer, mudam de trabalho.

Troca justa – Se as organizações querem funcionários que façam e entreguem mais, é essencial valorizá-los e mostrar que os esforços extras são reconhecidos e apreciados. Mais da metade dos funcionários (53%) expressa preocupações sobre remuneração e 43% disse não acreditar que as empresas demonstram cuidado e preocupação com a força de trabalho.

Funcionalidade – Colaboradores têm dúvidas sobre a maneira de como procedimentos são feitos na empresa. Pelo menos 40% afirmaram que não sentem que a companhia é administrada de forma eficiente e por isso consideram a mudança como opção.

Restrição – A falta de liberdade para trabalhar e o excesso de regras também foram apontadas como motivo para saída da empresa. Os trabalhadores preferem o clima de criatividade e inovação. A falta de apoio nesse sentido foi relatada por 34%. 

 


*Essa notícia foi publicada no site Folha de São Paulo, em 06/06/2013

Compartilhe:

Comentários