Estudo revela os sete estilos profissionais mais presentes nas organizações brasileiras

Data 05/08/2013

Os perfis conquistador, especialista e colaborador caracterizam os estilos mais comuns dos profissionais atuantes em organizações brasileiras. As informações são provenientes de um estudo realizado pelo professor da FIA (Fundação Instituto de Administração), Roberto Coda, ao longo de 12 anos. Ao todo, foram avaliados mais de 10 mil profissionais de 50 empresas – públicas e privadas.

Conheça os sete perfis identificados no levantamento:

Conquistador (15%) -Comprometido com resultados, voltado a novos desafios, procura situações com crescimento próprio e detentores de grande conhecimento;

Especialista (15%) – Interessado em executar atividades de maneira cuidadosa, voltado a processos e desafios com resultados contínuos, racional e que busca o melhor em sua área de atuação;

Colaborador (15%) – Focado no bem-estar das pessoas, voltado à qualidade do processo, busca ajudar aos demais e constante aprendizado e inovação;

Negociador (14%) – Interessado em realizar trocas vantajosas, voltado para geração de resultados, com facilidade de mudar a opinião alheia e capacidade de estabelecer parcerias;

Mantenedor (14%) – Garante a continuidade das ações, voltado a identificar talentos de forma organizada e sistêmica, reconhecido por cautela, persistência, método e com rigor no processo decisório;

Realizador (14%)
– Interessado em tornar real o planejado, com flexibilidade em suas atitudes, objetividade e facilidade em delegar atividades;

Competidor (13%) – Centrado em resultados, interessado em comparar-se com os outros, voltado a desafios constantes e assertivo.

Embora menos presente nas organizações, o perfil competidor é um dos mais almejados pelas empresas, isso porque, o mercado altamente competitivo e tecnológico, exige diferenciais geração de resultados resultados, mudanças e conquista de clientes.

O método utilizado na pesquisa é denominado MARE e consiste em um questionário de 16 perguntas, com quatro opções cada, que permitem traçar um mapeamento sobre quais as preferências de cada indivíduo no local trabalho.


*Essa notícia foi publicada no site Você RH, em 31/07/2013

Comentários