Estudo revela que trabalhar mais de oito horas aumenta risco de morte

Data 18/09/2012

Pesquisadores do Instituto Finlandês de Saúde Ocupacional avaliaram os resultados de diversas pesquisas feitas nos últimos 50 anos e descobriram que trabalhar por muito tempo pode aumentar de 40 a 80% as chances de uma doença no coração.

Os resultados da pesquisa foram publicados no American Journal of Epidemiology e revelaram que a combinação de estresse, pressão sanguínea elevada, dietas não saudáveis e um expediente muito longo podem ser a causa de centenas de doenças graves em profissionais.

Foram avaliados dados de 12 pesquisas feitas desde 1958, quando pela primeira vez cientistas começaram a relacionar doenças cardiovasculares com muitas horas de trabalho. No total, participaram cerca de 22 mil pessoas provenientes da Inglaterra, Estados Unidos, Japão, Finlândia, Dinamarca, Suécia e Holanda. As descobertas confirmam um estudo inglês feito em 2011, que revelou que mais de 11 horas de trabalho aumenta em 67% o risco de doenças no coração.

A líder do estudo, Dr. Marianna Virtanen, explica que "há muitos mecanismos potenciais que podem motivar a associação entre trabalhar muitas horas e doenças no coração. Um deles é a exposição prolongada ao estresse psicológico". Outras causas poderiam ser níveis elevados de cortisol, hábitos ruins de alimentação e falta de atividade física devido a tempo limitado de lazer.


*Essa notícia foi publicada no site Universia, em 17/09/2012