Executivos irritados e preocupados assumem menos riscos, diz pesquisa

Data 29/12/2010

 

Os executivos que apresentam emoções mais negativas, como preocupação e irritação, são os que assumem menos riscos. É o que revela um estudo realizado pela UBU (Universidad de Burgos), na Espanha, divulgado pelo British Journal of Management. A pesquisa foi respondida por profissionais que trabalham em bancos na Espanha.

O autor do estudo, Juan Bautista Delgado García, explicou ao SINC (Serviço de Informação e Notícias Científicas) da Espanha que, para chegar a este resultado, foram analisadas as características emocionais de baixa intensidade, que não são como explosões emocionais.

“Quanto maior os traços emocionais negativos, menos riscos assumidos pelos executivos”, disse.

Características positivas

Entre as características dos executivos consideradas positivas pela pesquisa, estão o interesse e o entusiasmo. Entre as negativas, estão nervosismo e irritação.

“É importante ressaltar que, embora não pareça, estes dois tipos de traços emocionais são duas dimensões distintas do caráter de cada indivíduo. Um indivíduo pode ser muito emocional, não ser emocional o tempo todo ou ser muito emocional em traços positivos e não ser muito emocional nos negativos", disse García.

Escolaridade

O levantamento também analisou a relação entre o risco do negócio e experiência anterior no setor bancário, educação e experiência do executivo em área de risco.

O estudo indica que entre estes aspectos o que mais influencia a tomada de risco é a escolaridade dos executivos, ou seja, quanto maior o nível escolar (mestrado ou doutorado), mais riscos estes profissionais assumem.

Essa notícia foi publicada na Info Money, em 28/12/10.