Fazer pausas no expediente torna funcionários mais satisfeitos

Data 22/09/2015

A hora do almoço, o café da tarde, a conversa rápida com o colega de outro departamento — todo profissional costuma fazer algum tipo de pausa durante o horário de trabalho. Mas qual o melhor tipo de intervalo? Um novo estudo de professoras americanas analisou o comportamento de funcionários para identificar como é possível voltar desses períodos se sentindo melhor, mais concentrado e motivado.

A pesquisa de duas professoras da escola de negócios da Universidade de Baylor aponta que a melhor hora para fazer um intervalo é no meio da manhã — é quando a pausa gera mais energia, concentração e motivação. O tipo de atividade realizada durante o intervalo não influencia a eficácia da pausa e pode até ser algo relacionado ao trabalho, contanto que seja uma atividade prazerosa para o funcionário.

“Fazer algo de sua preferência, e não algo exigido de você, torna o intervalo mais agradável, melhora a recuperação e ajuda a voltar mais forte ao trabalho”, diz Emily Hunter, uma das autoras. O estudo também apontou que é benéfico para o funcionário fazer pausas curtas ao longo do dia, ao invés de esperar chegar a um “limite” que o exija se desligar do trabalho. Emily compara a tática com o funcionamento de um celular: “Ao contrário do aparelho, você não precisa esperar que a carga acabe para recarregar a bateria. As pessoas devem fazer ‘essas recargas’ com frequência ao longo do dia”, diz.

Os funcionários que faziam intervalos mais eficientes apresentaram mais satisfação com o trabalho e menos risco de “burnout”, bem como menos sintomas de cansaço como dor de cabeça e nas costas. As pesquisadoras analisaram mais de 900 intervalos realizados por 95 profissionais ao longo de um período de cinco dias — uma média de duas pausas por dia. Elas definiram os intervalos como “qualquer período de tempo formal ou informal durante o expediente no qual tarefas relacionadas ao trabalho não são exigidas”. Elas excluíram pausas para ir ao banheiro, mas incluíram o período de almoço e momentos destinados a tomar café ou ler e-mails pessoais.

Essa notícia foi pulicada no site do Valor Econômico, em 18/09/2015 

Compartilhe:

Comentários