Funcionários dizem que exigências do mercado estão maiores

Data 21/10/2013

No Brasil e no mundo, a maioria dos funcionários sentem que, hoje em dia, as empresas fazem mais exigências em relação a competências do que há cinco anos. De acordo com os entrevistados de uma pesquisa, elaborada pela Randstad, as maiores exigências das companhias são as habilidades digitais – TI e mídias sociais – (86%), habilidades sociais – relações interpessoais – (73%), educação 76% e experiência 76%.

Segundo a pesquisa, o Brasil é o único país onde os funcionários veem uma maior responsabilidade para eles mesmos do que para as empresas quando se trata de preencher a lacuna entre as competências e exigências de trabalho (87% vs 76%). Globalmente, a maioria dos entrevistados pensa que a responsabilidade deve ser compartilhada ( 87 % acreditam que é da responsabilidade dos empregadores e 81% acham que é mais um trabalho do empregado).

Um futuro ainda mais exigente

Grande parte dos pesquisados (76%) pensa que as exigências de trabalho vão se tornar mais duras nos próximos cinco anos. Especialmente na China (93%), Índia (92%) , Malásia (91%) e Brasil (91%) , os funcionários esperam que nos próximos anos as suas exigências de trabalho se tornem ainda maiores. Na Espanha (57%) e Dinamarca (62%), funcionários sentem essa tendência com menos força.

Apesar do fato de que 92 % de todos os empregados (mundialmente) afirmarem que fariam tudo para satisfazer as exigências do trabalho, 34% deles temem que não sejam mais capazes de atender às necessidades de trabalho no tempo requerido.

Por mais que os números mostrem muita aflição por parte dos trabalhadores, a confiança deles em encontrar um emprego equivalente ou ainda melhor que o atual aumentou. O Brasil é o único país onde os funcionários têm menos confiança em encontrar um trabalho diferente (melhor ou igual).

Brasileiros em alerta

Os dados recebidos do Brasil mostram que, por aqui, 94% dos entrevistados acreditam que, hoje em dia, os empregadores exigem mais de seus funcionários. Este segundo maior resultado entre todos os países pesquisados.

Três quartos dos brasileiros (76%) consideram que empregadores são responsáveis pela sincronicidade entre os requerimentos de seu emprego e suas habilidades e competências, enquanto 87% acham que eles mesmos são responsáveis por isso.

Mais de quatro entre dez brasileiros (42%) têm medo de que, com o tempo, eles não apresentem mais as habilidades que seus empregos exigem. Mais do que isso, 96% dizem que farão qualquer coisa para atender tais exigências.

 


*Essa notícia foi publicada no site Você RH, em 16/10/2013

Compartilhe:

Comentários