fbpx

Gestão de pessoas: reputação e eficiência preocupam o RH

Data 16/05/2016

O resgate da reputação e a busca por eficiência são os pontos mais importantes da estratégia de gestão de pessoas das empresas para 2016. Os dados são da pesquisa global realizada pela consultoria PwC com 1.409 presidentes de empresas de 83 países, divulgada em janeiro deste ano. No Brasil, a pesquisa entrevistou presidentes de organizações com receita anual de US$ 50 milhões ou que tinham a partir de 500 funcionários.

Na opinião de 83% dos CEOs brasileiros ouvidos pelo estudo, a corrupção é a principal ameaça capaz de comprometer o crescimento das companhias neste ano. Na média global, esse medo foi compartilhado por 55% dos respondentes. O receio quanto à imagem da empresa já está impactando o planejamento de gestão de pessoas. 54% dos CEOs brasileiros, ou seja, mais da metade, pretendem mudar sua estratégia de atração, retenção de talentos e engajamento para trabalhar a reputação da empresa vinculada a ações éticas e socialmente responsáveis.

O resgate da reputação e a busca por eficiência são os pontos mais importantes da estratégia de gestão de pessoas das empresas para 2016.

Para o sócio da PwC e líder da área de capital humano, João Lins, a atenção dada a esse ponto foi acelerada no Brasil em razão dos escândalos mais recentes, mas também reflete uma preocupação geral das empresas em transmitir uma cultura que seja alinhada com os valores pessoais dos profissionais. “Para as gerações mais novas, isso já é um fator de atração”, ressalta João.

Com informações do Valor Econômico

Notícias relacionadas: 

Carreira: a era da reputação!

Brasileiros buscam empregadores com boa reputação

Reputação e eficiência preocupam presidentes brasileiros

 

Compartilhe:
Comentários