Gestão por competências: formando equipes de alta performance

Data 20/05/2016

Para entender como funciona a gestão por competências, é preciso, antes, entender o que são competências. Esse conceito é obtido por meio de 3 pilares: o conhecimento, a habilidade e a atitude. O conhecimento é a bagagem teórica sobre algum tema, a habilidade pode ser resumida como a experiência prática e vivenciada de algum conhecimento teórico, e a atitude que envolve as emoções particulares, os seus valores e o comportamento humano de modo geral.

Para uma competência existir, é necessário um equilíbrio nessa tríade, ou seja, uma pessoa que detém o conhecimento para resolver um problema e não teve experiência prática dele não é tida como detentora de competência para a sua solução.

Como funciona a gestão de competências

A gestão de competências se trata da administração de profissionais conforme as suas capacidades. Esse tipo de gerenciamento busca criar equipes com habilidades complementares ou niveladas para ocuparem cargos pertinentes a eles.

Com a ideia de aprimorar essa gestão de pessoas com foco em competência, foram criadas várias ferramentas para aperfeiçoar e facilitar este modelo de gestão. Entre elas, temos o mapeamento de competências do perfil de competências organizacionais e o mapeamento e mensuração de habilidades por cargo.

Quando novos colaboradores são contratados por meio de uma seleção por competências é importante realizar constantemente avaliações para, então, definir o plano de desenvolvimento deles.

Quando a empresa é voltada para esse aspecto, todos as metodologias acima são usadas em prol da remuneração por competências, um incentivo importante para o engajamento dos profissionais.

Como implantar em uma empresa já formada

Por meio de um choque de gestão, as empresas que já têm uma considerável quantidade de funcionários precisam executar o seguinte passo a passo para realizar a transição entre o formato de gestão de pessoas atual e o focado em competências:

  • Reúna-se com líderes e gestores para definir quais competências a empresa necessita, de modo geral. Adote alguma metodologia para não desviar o foco e procure se nortear pela visão e valores da organização;
  • Com as competências definidas, estabeleça níveis de forma que elas possam ser subdivididas;
  • Construa um organograma no qual estarão os perfis-chave, cargos e funções, relacionados com suas respectivas competências e níveis mínimos para cada um deles;
  • Identifique todas as competências que os colaboradores têm;
  • Cruze as informações obtidas e analise quais colaboradores são mais indicados para determinados cargos. Se o resultado for interessante, sugira recolocações. Mas vale lembrar que esse procedimento depende muito do perfil dos gestores e da cultura organizacional. E para as novas seleções, relacione as competências dos candidatos com as definidas para o setor e cargo em questão.

A importância de definir competências por cargos

Quando a empresa define as características desejáveis para cada cargo e setor, ela indica o que espera de seus funcionários. Assim, os colaboradores tendem a investir e se dedicar melhor às competências desniveladas. Isso faz com que eles acelerem o desenvolvimento individual e, consequentemente, proporcione mais força às equipes, gerando melhores resultados. Por isso, considere a realização de treinamentos específicos que buscam desenvolver as competências desejadas nos colaboradores.

Essa notícia foi publicada no site da Catho, em 18/05/2016

Quer aprender mais sobre gestão por competência? Então não perca nosso ebook “Gestão de Talentos: a estratégia que traz um diferencial para sua empresa”. Clique aqui e faça o download!

Comentários