fbpx

Investimento em medicina e segurança do trabalho dá retorno

Data 01/07/2016

Uma pesquisa inédita do Sesi (Serviço Social da Indústria), realizada entre outubro de 2015 e fevereiro de 2016 com 500 médias e grandes empresas, mostra que, para 48% delas, ações para aumentar a segurança no ambiente laboral e promover a saúde de trabalhadores reduzem as faltas ao trabalho. Para 43,6%, esses programas incrementam a produtividade no chão de fábrica e 34,8% apontam que tais ações reduzem custos.

No levantamento, 71,6% das indústrias afirmaram dar alta atenção à saúde e segurança dos trabalhadores. Além disso, na visão de 76,4%, o grau de atenção da indústria brasileira ao tema deve aumentar nos próximos cinco anos – para 13,2%, essa atenção deverá aumentar muito.

A LG lugar de gente possui a solução certa para apoiar a sua empresa na gestao da saúde. Com o Gen.te Cuida – Medicina e Segurança do Trabalho, você preserva a tranquilidade dos seus funcionários e ainda assegura o cumprimento da legislação.

Quer saber mais? Entre em contato com a LG!

Dados do Ministério do Trabalho e Previdência Social apontam que o número de acidentes de trabalho por grupo de 100 mil profissionais caiu mais de 17% entre 2007 e 2013 – de 1.378, em 2007, para 1.142, em 2013. “Os acidentes e doenças trazem grande variedade de despesas, desde custos médicos e indenizações aos trabalhadores e famílias até perda de produtividade e desgaste da imagem das empresas”, destaca Marcos Tadeu de Siqueira, diretor de Operações do Sesi Nacional.

Segundo a pesquisa, a maioria das empresas realiza programas de promoção da saúde de trabalhadores que vão além do cumprimento de requisitos legais. As principais ações são gestão dos afastamentos por doenças (87,8% das indústrias) e monitoramento de aspectos ergonômicos no ambiente de trabalho (84%). 

Essa notícia foi divulgada no site da Agência de Notícias CNI, em 28 de junho de 2016

Notícias relacionadas:

RH exerce papel fundamental na redução de acidentes

Trabalhar mais de 45 horas por semana faz mal ao coração, diz estudo

Gestão de Saúde: trabalhar em pé eleva rendimento das empresas

 

 

 

 

 

 

Compartilhe:
Comentários