Maioria dos executivos consegue equilibrar trabalho e vida pessoal, diz pesquisa

Data 16/12/2009

 

Para as empresas brasileiras, 62% dos executivos conseguem equilibrar a vida profissional e a pessoal com maestria. É o que aponta pesquisa realizada pelo ISE (Instituto Superior da Empresa) com 102 companhias de grande e pequeno porte do País.

Além de saberem equilibrar a vida pessoal e profissional, os executivos ainda estão mais compreensivos em relação a este dilema na vida de seus colaboradores. Isso porque, na comparação com a edição anterior do estudo, houve um aumento de 17% no quesito sobre a compreensão dos executivos quando o colaborador dá prioridade à família.

Houve também um aumento de 13% na comparação com a edição anterior quando analisado o estímulo para que o funcionário vá para casa depois de determinado horário. "Atualmente, as pessoas estão mais zelosas com relação ao tempo e mais donas de sua própria trajetória profissional", afirma a coordenadora do estudo intitulado IFREI (International Family-Responsible Employer Idex) no Brasil, Érica Rolim.

Empresas

De acordo com a pesquisa, as companhias analisadas adotam algumas políticas de flexibilidade para os funcionários.

O calendário de férias flexíveis é adotado por metade das empresas, assim como a possibilidade de deixar o local de trabalho para uma emergência familiar. Outras 50% das empresas mantém os benefícios trabalhistas depois de uma longa licença.

Segundo Érica, as empresas e suas políticas estão se adaptando às novas exigências do mercado de trabalho e ao perfil do executivo.

Essa notícia foi publicada na Info Money, em 15/12/09.