Mitos e verdades sobre liderança

Data 24/01/2017
lider conversando com a equipe

lider conversando com a equipe

Ao entrar em qualquer livraria, mais especificamente na seção de negócios, é possível encontrar um número enorme de livros sobre o mesmo tema: liderança. O mesmo acontece na internet. Numa rápida busca sobre o assunto, é fácil encontrar diversos blogueiros e palestrantes que dão dicas de como ser um bom líder.

São tantos os especialistas sobre o tema que, em vez de simplificar, esse excesso de informações complica ainda mais quem está tentando se aprimorar sobre o assunto. Há diversas linhas de pensamento e divergências sobre o que é ser um líder. Clichês não faltam.

Para Jonas Duarte, sócio-diretor da Crescimentum, empresa que treinou mais de 60 mil líderes, o assunto se tornou popular nos últimos cinco anos. Um dos motivos é que as empresas passaram a enxergar de forma mais clara a importância de ter bons líderes em seus quadros.

Pra ajudar a esclarecer, Duarte analisou os principais clichês relacionados com o tema e apontou os principais mitos e verdades.

  1.  Existem bons e maus líderes

Verdade. A principal diferença entre o bom e o mau líder está na consciência do papel que ele exerce. Ao se tornar líder, é fundamental deixar o ego de lado e começar a pensar no outro.

A prioridade de alguém que assume um cargo de liderança deixa de ser ele próprio e  passa ser transformar os membros de sua equipe. Um erro comum dos maus líderes, por exemplo, é tentar disputar com seus funcionários.

  1.  Liderança é um dom natural

Mito. Todos podem ser líderes. A diferença é que algumas pessoas querem muito liderar e, por isso, acabam trabalhando mais as suas habilidades. Mas, sem dúvida, a liderança pode ser desenvolvida em qualquer pessoa.

  1.  Liderança e popularidade estão conectadas

Mito. Líderes impopulares também são capazes de feitos extraordinários. O melhor exemplo é Steve Jobs. Um bom líder é aquele que dá o exemplo e não o que é querido por todos. Às vezes, pessoas mais benquistas não chegam a resultado nenhum.

  1.  Liderança está relacionada à personalidade e ao caráter

Mito e verdade. A liderança não está relacionada à personalidade. Ser líder é uma atitude ligada a um cargo.  A melhor explicação é que a liderança faz parte de um comportamento, ou seja, você não é um líder, você está um líder hoje.

Cada um é capaz de escolher a forma como se comporta, mas não sua personalidade. Por isso, liderança é uma questão de adaptação.

Mas a afirmação é verdadeira ao falar de caráter. Um bom líder é aquele inspira os outros a alcançar grandes objetivos. Uma boa índole é um dos elementos fundamentais para motivar e influenciar pessoas.

  1.  Autoconhecimento é um das características mais importantes de um líder

Verdade. Liderar é algo que vem de dentro para fora. Um líder deve primeiramente liderar a ele mesmo e, depois, estender essa habilidade para os demais. O autoconhecimento é importante.

  1.  O líder é responsável por todas as decisões

Mito.  O melhor líder é aquele que deixa os outros executarem. Quanto mais as decisões do dia a dia forem delegadas, melhor.

A sala de um líder não pode virar um consultório médico, em que a pessoa entra, conta sua dificuldade e procura auxílio. O ideal é que o líder estimule a pensar diferente e a encontrar soluções para os problemas rotineiros.

Um bom líder tem de estar mais preocupado com o futuro. Um bom exemplo é pensar no plano de carreira para os funcionários.

  1.  Líderes têm de ter a habilidade de extrair o melhor do pior

Verdade. Esse é um grande desafio. É o chamado de “Efeito Pigmaleão”: fenômeno que estabelece uma relação entre as expectativas que se têm de uma pessoa e o seu desempenho.

Temos a tendência de delegar tarefas complexas para as pessoas consideradas mais competentes. Em vez de tentar desenvolver os talentos de quem achamos que tem mais dificuldade. O objetivo de um bom líder é fazer com as pessoas se tornem melhores.

  1.  Ser líder é ter a agenda lotada de tarefas e compromissos

Mito. Esse é um dos maiores enganos. Um líder, pelo contrário, tem de ter agenda com menos compromissos. O tempo dele deve ser dedicado a pensar em pessoas.

O objetivo é transformar o outro, ou seja, focar na pessoa atrás do crachá. O bom líder é aquele que sabe tirar o melhor de cada um.

Essa notícia foi publicada no site Diário do Comércio, em 16/01/2017

Compartilhe:

Comentários