MTE afirma que lei do trabalho temporário pode ser atualizada ainda este ano

Data 02/10/2012

O secretário-executivo do MTE (Ministério do Trabalho e Emprego), Marcelo Aguiar dos Santos Sá, afirmou durante o 1º Congresso de Serviços Especializados e Trabalho Temporário, realizado na última sexta-feira (28), pelo Sindicato das Empresas de Prestação de Serviços Terceirizáveis e de Trabalho Temporário do Estado de São Paulo, em parceria com a Associação Brasileira de Serviços Terceirizáveis e de Trabalho Temporário, que o governo pretente aprovar um projeto de medida provisória que inclui o primeiro emprego como motivo justificador para a contratação de temporários.

“A atualização vem sendo analisada há algum tempo no Ministério pela área técnica, que apresentou algumas sugestões à proposta original a fim de encontrar uma solução satisfatória para todos”, disse Aguiar. Para ele, há grande possibilidade da aprovação ser ainda neste ano.

Durante o evento, o presidente do Sindeprestem, Vander Moreles salientou a importância da prestação de serviços especializados e do trabalho temporário para o crescimento da economia nacional, lembrando da importância da atualização da Lei que legitima o trabalho temporário.


*Essa notícia foi publicada no site Infomoney, em 01/10/2012