Mudança sem volta

Data 17/11/2014

“O cenário que tínhamos na CDHU antes da implantação do Gen.te Agrega – Autoatendimento e do Gen.te Flui – Workflow pode ser resumido em dois fatores principais: manipulação de papel em excesso e centralização de atividades desnecessárias no RH”. Assim a Superintendente de Gestão de Pessoas da CDHU, Ana Paula Silva, descreve a realidade vivida pela instituição, antes da implantação das soluções da LG lugar de gente.

A companhia, que é o maior agente estadual na realização de moradia popular do Brasil, também conta com outros produtos da LG, como folha de pagamento, cargos e salários, recrutamento e seleção, treinamento e benefícios, para gerenciar aproximadamente mil colaboradores.

Parceira da LG desde 1997, a CDHU viu a necessidade de investir em soluções modernas que interagissem com as diversas áreas do RH, bem como de outros setores da organização. “Com a implantação das soluções de autoatendimento e workflow, muitos processos deixaram de ser manuais, passando a ser automatizados e executados pelo próprio colaborador, como a impressão de holerite, informe de rendimentos, atualização de dados cadastrais, solicitação e aprovação de férias, simulação de cálculos e várias outras vantagens que trouxeram autonomia ao nosso colaborador, otimização do tempo e descentralização dos processos e procedimentos”, destacou a superintendente.

Mudança sem volta

Transformando a cultura

Ana Paula reforça ainda que as soluções da LG proporcionaram grandes melhorias nas ações executadas pela CDHU.  “Com os produtos da empresa, nossos processos e procedimentos tornaram-se mais eficientes, possibilitando um retorno ao cliente interno com maior prontidão e qualidade. Como consequência, tivemos várias inovações que foram disponibilizadas pelas ferramentas da LG. Uma mudança sem volta”.

Segundo a superintendente, o relacionamento entre CDHU e LG sempre foi pautado pela extrema competência, flexibilidade e profissionalismo na resolução de problemas, tanto sistêmicos quanto contratuais. “Podemos afirmar que as medidas adotadas no sentido de tornar o RH descentralizado possibilitaram atuação mais estratégica da área, agregando maior produtividade na hora-homem trabalhada, uma vez que reduziu consideravelmente os processos manuais”, finalizou Ana Paula.

 

 

Compartilhe:

Comentários