O que é Cloud Computing e como se beneficiar com essa tecnologia?

Data 07/02/2017

Apresentado pela primeira vez ainda em 1961, o conceito de Cloud Computing surgiu com a proposta de ser um serviço de computação compartilhado de utilidade pública, assim como o fornecimento de luz ou telefone. A intenção era reduzir gastos, permitindo que se pagasse somente pelo período utilizado.

Atualmente, com tecnologias mais sofisticadas, essa proposta se tornou realidade. Mas o que é Cloud Computing efetivamente? Isso é o que nos conta Cezar Taurion, CEO da Litteris Consultin e estudioso de Tecnologia da Informação desde fins da década de 70.

Huma: Explique de forma geral o conceito de cloud computing.

Cezar Taurion: O conceito de computação em nuvem (em inglês, cloud computing) refere-se à utilização da memória e da capacidade de armazenamento e cálculo de computadores e servidores.  Através dela o processamento de dados é feito em serviços que poderão ser acessados de qualquer lugar do mundo, a qualquer hora, não havendo necessidade de instalação de programas ou de armazenar dados. O acesso a programas, serviços e arquivos é remoto, através da internet, por isso a alusão à nuvem.

Huma: Para os próximos anos, você acredita que a contratação de software em nuvem deve aumentar?

Cezar Taurion: Sim, a tendência é que a nuvem seja o modelo dominante com o passar dos anos. Acredito que o Cloud Computing já está se tornando prioridade, mas ainda vejo muitos executivos receosos por conta das pedras que terão que ser retiradas do caminho. A percepção de valor da computação em nuvem ainda não está clara para muitas pessoas e isso precisa acontecer antes do início de qualquer projeto.

Huma: Que tipos de vantagens o modelo em nuvem oferece às empresas?

Cezar Taurion: Há diferentes perspectivas dependendo do porte das companhias. Para pequenas empresas, nas quais as áreas de TI são mais informais, a aquisição e a manutenção de servidores pode representar um investimento elevado. Nesse caso, o modelo em nuvem é uma solução para ajudar na redução de custos.

Já para as grandes empresas, as vantagens são a redução dos elevados custos de gerenciamento e de suporte desta infraestrutura, melhoria dos níveis de serviço e velocidade de implementação de novos projetos.

Huma: Como as empresas podem diminuir custos com a nuvem?

Cezar Taurion: Essa solução atende a uma antiga demanda de mercado, que era não ter que fazer investimentos prévios para obter recursos de TI. No modelo tradicional, os investimentos em infraestrutura precisam estar preparados para atender a demandas de picos de processamento, mesmo que nunca sejam utilizados em sua totalidade. A computação em nuvem traz uma nova perspectiva econômica. A empresa paga apenas pelo que usa. Contudo, acredito que a cloud não deve ser vista apenas pela ótica de redução de custos, mas pelos potenciais benefícios que ela oferece às áreas de TI, além de agilidade e flexibilidade para os usuários.

Huma: Que tipo de infraestrutura uma empresa que deseja investir na nuvem precisa ter?

Cezar Taurion: Não é necessária uma infraestrutura própria, mas é preciso ter talentos que saibam gerenciar esses recursos, criar procedimentos de segurança, governança, dentre outras práticas. Não se guie apenas pelo menor preço!

Huma: Como o RH pode ser beneficiar com a cloud computing?

Cezar Taurion: O principal benefício é que o RH poderá focar naquilo que é realmente essencial, como identificar e reter talentos, cuidar de gente e manter pessoas motivadas. Afinal, não é papel da gestão de pessoas ter que se preocupar com sistemas.

Huma: O que o RH ou a TI precisa fazer para aprovar o investimento em nuvem junto à presidência? Ou seja, que tipo de postura e discurso precisa é necessário adotar?

Cezar Taurion: Proatividade. A mudança para cloud é inexorável. Lutar contra não vai impedir isso de acontecer.

Huma: Cite as principais tendências em nuvem para os próximos anos.

Cezar Taurion: Cloud computing deve ser estratégia prioritária para as empresas, principalmente, aquelas que se envolvem diretamente com inovação e buscam o engajamento de clientes. O atual setor de TI passará de controlador e provedor de serviços e infraestrutura para coordenador de demandas, com a missão de acelerar processos, se tornando uma área que realmente é um centro de valor e não apenas um centro de custo.

Cezar Taurion é CEO da Litteris Consulting. Profissional e estudioso de Tecnologia da Informação desde fins da década de 70, com educação formal diversificada, em Economia, mestrado em Ciência da Computação e MBA em Marketing de Serviços, e experiência profissional moldada pela passagem em empresas de porte mundialÉ autor de sete livros que abordam assuntos como Software Livre, Grid Computing, Software Embarcado, Cloud Computing e Big data.

Compartilhe:

Comentários