Participação da mulher em cargos de alta gerência aumentou até 109,93% nos últimos dez anos

Data 09/03/2015

Nos últimos anos, a mulher tem continuamente conquistado mais espaço no mercado de trabalho. Em alguns cargos, este aumento pode representar 109,93%, comparando o número de mulheres nem cargos de Vice-presidência, de 2002 a 2015, segundo informações do banco de dados do site de empregos Catho.

Analisando dados históricos, fica clara que a diferença de gênero no mercado de trabalho vem caindo ao longo dos últimos anos. Nas 6 principais instâncias de nível hierárquico, a presença feminina vem crescendo. São cargos de grandes organizações de diversos segmentos que já contam com mulheres no comando.

Os cargos com maior aumento desde 2002 foram vice-presidência e gerência, com aumento de 109,93% e 82,17%, respectivamente. Depois supervisor (76,79%), seguido de presidente (67,96%), diretor (47,94%) e encarregado (40,11%).

Participação feminina por área

O levantamento da Catho também aponta o espaço que as mulheres têm em algumas áreas. Elas são maioria nas áreas de Recursos Humanos, Educação e Relações Públicas, Medicina e Saúde e Turismo.

Diferença salarial

Apesar dos avanços nos últimos anos, a última Pesquisa Salarial e de Benefícios da Catho, mostra que ainda existe uma real diferença salarial por nível hierárquico. Homens de modo geral no Brasil têm a remuneração maior que as Mulheres. A pesquisa indicou que para o nível profissional (jr, pl e sr.) os homens estão ganhando 30,30% a mais que as mulheres, 4,21% a menos do que o registrado um ano antes.

“Notamos que ainda existe certa diferença salarial, porém, é importante reforçar que a mulher vem conquistando seu espaço nos últimos anos e isso por seu próprio mérito, já que um fator determinante para conseguir marcar presença é, sem dúvida, a qualificação”, ressalta Luís Testa, head de Pesquisa e Estratégia da Catho.

O levantamento realizado pela Catho, contou com dados do Cadastro Catho e da Pesquisa Salarial. O Cadastro Catho é um banco de dados com informações de mais de 7 milhões de profissionais e mais de 300 mil empresas nacionais e multinacionais. Já a pesquisa salarial é um levantamento feito a cada três meses que aponta o salário e benefícios dos trabalhadores brasileiros. A edição usada neste material foi a de fevereiro/15 (50ª) e contou com mais de 900 mi respondentes em 4.063 cidades de todo país.

Esta notícia foi publicada no site Administradores, em 08/03/2015

Compartilhe:

Comentários