Pesquisa traz dados sobre o ensino corporativo no Brasil

Data 17/11/2016

treinamento de equipes

Existem dois grandes desafios para o ensino corporativo no Brasil: o primeiro é conseguir mensurar efetivamente os resultados dos treinamentos, levando em conta os planos estratégicos da empresa e, o segundo, é ampliar o foco da capacitação puramente técnica para incluir outras modalidades comportamentais. Essas são algumas das conclusões de estudo conduzido pela PwC com 73 empresas, de diversos setores, sendo a maior parte de grande porte.

"As companhias fazem o planejamento da educação corporativa mas não conseguem avaliar o retorno do que foi investido", diz Marina Auler, gerente da consultoria de pessoas e organização da PwC. Ela explica que a maior parte das empresas (93%) avalia apenas a reação aos treinamentos, que inclui a satisfação dos participantes e os feedbacks. A avaliação do aprendizado, que mede o conhecimento antes e depois, é usada por apenas 66% das organizações, enquanto a que analisa o retorno sobre o investimento é realizada por 13% das empresas.

A ênfase dos programas ainda é para o desenvolvimento do conhecimento técnico. No estudo, 89% das empresas dizem que com os treinamentos conseguem impactar positivamente o nivelamento das competências técnicas. "Muitas companhias acabam deixando de lado o ensino de habilidades comportamentais relacionadas com o alinhamento da cultura organizacional", diz Marina. Ela acredita que a crise fez com que as organizações olhassem mais para o que era necessário desenvolver com urgência. "Essa pode ser uma justificativa para esse foco no treino operacional".

Metade dos programas oferecidos no ano passado foi presencial, 18% foram realizados em encontros de interação, 17% on-the-job, durante o trabalho, e apenas 15% foram realizados à distância. "Vemos uma tendência de se adotar modelos mistos conhecidos como "blended", com uma parte sendo realizada on-line e outra em sala de aula", afirma Marina.

Embora mensurar e avaliar os resultados ainda seja um desafio para as companhias do país, 75% delas afirmam que desenham seus treinamentos com a intenção de atingir os objetivos estratégicos da empresa. Esse já é um bom começo.

Essa notícia foi publicada no site Valor Econômico, em 17/11/2016

Notícias relacionadas:

Mitos e verdades sobre treinamento de equipes

Corrija seu programa de treinamento (antes que seja tarde)

Saiba como avaliar os resultados de treinamentos na sua empresa

Compartilhe:

Comentários