Por que implantar o Balanced Scorecard?

Data 09/02/2011

 

Em 1990, através da elaboração de um artigo publicado na Harvard Business Review, de autoria de Robert S. Kaplan e David P. Norton, o mundo organizacional conheceu o Balanced Scorecard (BSC) – que a princípio foi considerado um sistema que permitia a medição do desempenho das empresas, hoje é visto como um valioso recurso gerencial capaz de fortalecer a implementação de uma nova estratégia. Confira abaixo, 10 razões para instituir o BSC na sua empresa.

1 – BSC faz da estratégia a agenda central da empresa, permitindo a otimização do negócio.

2 – Cria um forte foco na estratégia corporativa, o que possibilita uma visão geral tanto do que ocorre na empresa quanto nos processos que podem ser aprimorados.

3 – A área de Recursos Humanos tem a oportunidade de mostrar seu valor de parceiro estratégico do negócio, pois se torna um dos grandes responsáveis pelo sucesso do BSC.

4 – O Balanced Scorecard prioriza os projetos, os investimentos da empresa sempre com base no orçamento estratégico, ou seja, na realidade da companhia.

5- Esse sistema mobiliza todas as pessoas para agirem com criatividade, de acordo com a orientação da estratégia da companhia.

6 – Quando instituído pela empresa, ocorrem mudanças positivas no desempenho, na motivação e no comportamento dos profissionais, pois todos são envolvidos no processo.

7 – Existe uma comunicação clara entre líderes e liderados, prática indispensável ao êxito do processo.

8 – Ocorre o alinhamento das ações das equipes, uma vez que todos podem acompanhar o alcance ou a superação de metas estabelecidas.

9 – Estímulo à disseminação do conhecimento. Uma vez que o BSC convida todos a participarem do processo, é fundamental que as informações sejam compartilhadas de forma eficaz.

10 – Fortalecimento da visão, da missão e dos objetivos da empresa. Isso ocorre porque o BSC sempre se centraliza na estratégia da companhia e a identidade, a cultura organizacional passa a ser constantemente difundida.

Essa matéria foi publicada no site RH.com.br, em 08/02/2011.