Quatro dicas para você não se tornar refém das novas tecnologias no trabalho

Data 12/05/2014

Mês passado, correu um boato sobre a França estipular uma lei que proibia seus profissionais de acessarem e-mails corporativos após o fim do expediente, ou seja, depois das 18h. A notícia é falsa em partes. O que ocorreu, na verdade, foi a proibição de acesso para uma categoria específica – engenheiros que não atuam na jornada normal de trabalho por lá, que é de 35 horas semanais.

O assunto traz uma reflexão sobre como as novas tecnologias, que encurtam distâncias e agilizam muito nossas vidas, também podem ser as vilãs da sobrecarga de trabalho. No Brasil, por exemplo, a jornada semanal é de 44 horas, porém sabemos que muitos de nós estendemos essa atuação quando respondemos um e-mail de trabalho na volta para casa, no final de semana, ou até mesmo durante as férias!

Afinal, nos tornamos escravos das novas ferramentas de trabalho, como smartphones, tablets ou os simples aparelhos celulares? Até que ponto as empresas realmente devem exigir nossa atividade quando estamos fora da jornada comum?

Para o educador e especialista em orientação profissional Mauricio Sampaio, o uso de qualquer dispositivo móvel, mais do que a necessidade de utilizar, desenvolve uma força do hábito. “Então, mesmo em um restaurante, ou em um passeio com a família, todo mundo acaba checando suas mensagens”, comenta.

Ainda para Sampaio, a tendência é sermos cada vez mais abordados pelas empresas e “seguidos” pelos chefes. “Além dos e-mails corporativos, ferramentas como Skype, Whatsapp e até o Facebook, também vêm sendo utilizadas para fins profissionais”, relata.

Confira, abaixo, quatro dicas do especialista, para que você consiga deixar de lado seu gadget quando o assunto é trabalho, e ter mais qualidade de vida:

1. Delimite horários para acessar e-mails (e garanta que todos saibam disso)

Já escutei gente afirmando que só checa e-mails duas vezes por dia, pela manhã e à noite. Desta forma, a pessoa deixa claro que não adianta ficarem esperando uma resposta rápida de sua parte, uma vez que tem esses horários específicos para ver sua caixa de entrada.

2. Converse com seu gestor

Combine com seu chefe sobre quais horários são mais tranquilos para receber e executar certas demandas. Uma comunicação clara é importante para alinhar expectativas de ambas as partes.

3. Alinhe valores

Em caso de um novo emprego, analise a política da empresa e entenda como funcionam as relações de trabalho naquele local. Os valores da organização devem ser compatíveis aos do profissional, e a qualidade de vida depende muito das decisões que tomamos.

4. Confie no bom senso

Conheço muita gente que recebe e-mail de trabalho na sexta à noite ou no sábado pela manhã, por exemplo. Cabe à pessoa saber que precisa ter qualidade de vida, mas também é responsabilidade da empresa preservar o descanso dos seus funcionários.

 

Essa dica foi publicada no site Portal Carreira e Sucesso Catho, em 07/05/2014

Comentários