Saber usar humor no trabalho pode ajudar na carreira, diz estudo

Data 31/01/2017
Reunião de trabalho com pessoas sorrindo

Reunião de trabalho com pessoas sorrindo

Incluir uma piada em uma apresentação do trabalho ou durante uma resposta em entrevistas de emprego pode fazer o profissional ser visto como mais confiante e competente, aponta um estudo americano. É preciso tomar cuidado, no entanto — o efeito pode ser contrário se a piada for considerada inadequada ou ofensiva.

Professores da Harvard Business School e da Wharton School realizaram oito experimentos para testar o efeito de usar o humor em situações profissionais, comparando a impressão passada por pessoas que fazem piadas em atividades do dia a dia do trabalho com a suscitada por quem assume uma postura completamente séria.

Em um experimento, por exemplo, 166 participantes avaliaram a apresentação de profissionais com textos similares, mas no qual um incluía uma piada sobre a área de atuação da empresa (no caso, um serviço de remoção de fezes de animais). Em outro estudo, 274 participantes leram a transcrição de uma entrevista de emprego na qual candidatos responderam a perguntas ou com uma piada, ou seriamente — em determinados casos, o entrevistador riu das piadas, em outros, não.

Os participantes precisaram, então, avaliar o nível de confiança e competência dos profissionais em questão. Os resultados mostram que o simples fato de usar o humor em situações como essas faz o profissional ser visto como mais confiante. Nos casos em que o interlocutor riu das piadas, aumentou também a percepção de competência em relação a ele. Profissionais que fizeram uma piada bem-sucedida durante a apresentação foram, inclusive, escolhidos com mais frequência para serem líderes dos grupos.

Nos casos em que a piada não suscitou risadas, os profissionais não tiveram nenhum “ganho” de competência aos olhos dos outros, mas também não chegaram a ser prejudicados. Eles ainda foram considerados mais confiantes do que aqueles que se mantiveram sérios.

O grande risco, no entanto, é que a piada seja considerada inadequada ou ofensiva para a situação, possibilidade medida em outro estudo. Nesses casos, apesar de os profissionais continuarem sendo percebidos como confiantes, eles foram considerados menos competentes pelos participantes.

A recomendação dos autores é sempre usar o humor com cautela, pois em muitos casos é impossível ter certeza de como uma piada será recebida por uma “plateia” desconhecida. “Usar humor para sinalizar confiança e competência e aumentar o status profissional pode ser particularmente eficiente em situações nas quais o indivíduo está formando a primeira impressão. Mas esses momentos também são marcados pela falta de familiaridade. Assim, tentativas de piadas são um assunto arriscado”, escrevem.

Essa notícia foi publicada no site Valor Econômico, em 13/01/2017

Comentários