Saiba como o People Analytics pode tornar seu RH mais estratégico

Data 07/02/2017

Como ter uma gestão de pessoas mais eficiente? Esse é um dos desafios enfrentados pelo RH. Lidar com a subjetividade de cada funcionário, compreender suas necessidades e conciliá-las aos objetivos da empresa exige um trabalho constante de análise de um grande volume de dados e busca de soluções. Existem ferramentas que auxiliam esse processo de análise? Sim! O People Analytics é uma delas. Trata-se de um mecanismo que teve início dentro do Google e tem como base a combinação de estatísticas, recursos humanos e tecnologia.

Muitas empresas brasileiras vivem essa realidade: possuem um grande volume de informações, mas não conseguem analisá-las e transformá-las em material chave para tomada de decisão, porque não possuem uma solução de tecnologia para apoiá-las. Segundo um estudo realizado pelo IBM Institute for Business Value Cognitive Computing, apresentado pela PricewaterhouseCoopers (PwC), em 2016, apenas 34% das empresas no Brasil utilizam ferramentas de análise. O estudo apontou também que mesmo essas companhias ainda não aproveitam todo o potencial do People Analytics, utilizando apenas para o levantamento de informações básicas ou elaboração de relatórios e diagnósticos superficiais.

People Analytics na prática

Para debater a importância e a implementação do People Analytics nos RHs, no dia 31 de janeiro, aconteceu o comitê “People Analytics – Melhorando o desempenho dos colaboradores”. Uma iniciativa da Câmara Americana de Comércio Brasil Estados – AMCHAM, em São Paulo (SP), patrocinada pela LG lugar de gente. Estiveram presentes 206 participantes, entre gestores e diretores de RH.

O debate contou com a participação de Mônica Duarte Santos, Head of Human Resources – Latam do Google; Christiane Berlink, Diretora de RH Brasil da IBM; João Lins, Sócio de People and Organization da PwC e da moderadora Elizabeth Rodrigues, Diretora de Mudança Organizacional e Comunicação da DHL.

Durante o comitê foram apresentados dados da pesquisa global feita pela PwC com diretores de RHs, sobre a utilização do People Analytics. De acordo com João Lins, Sócio de People and Organization da PwC, o estudo mostra que 60% dos gestores pretendem usar mais tecnologia na área, e 52% afirmaram que vão mudar a cultura organizacional rumo ao uso de People Analytics. “São as duas principais tendências de RH do futuro”, afirma João Lins.

Representando o Google, empresa pioneira no uso de People Analytics, Mônica Santos, Head of Human Resources – Latam da companhia, explicou que a multinacional investiu nessa ferramenta visando, principalmente, melhorar a análise de dados e aumentar a assertividade do RH nos processos de recrutamento e seleção. “O People Analytics começou há alguns anos na Google, quando os colaboradores criaram algoritmos para escolher os candidatos que mais se encaixariam no perfil da companhia. Atualmente, a aplicação de People Analytics é feita para escolher candidatos, avaliar desempenho e adaptar políticas internas”, destaca Mônica.

Participação da LG lugar de gente

Para Osvaldo Montoro, Gestor de Games, Inovação e Carreira da eguru, que representou a LG lugar de gente no comitê, é preciso superar a cultura de decisão por opinião. “Por falta de dados, as empresas se acostumaram a tomar decisões baseadas em opiniões. O People Analytics permite tornar essas decisões embasadas em análises consistentes. O equilíbrio entre a análise objetiva, a partir de dados, e o uso da intuição e subjetividade permitirão um equilíbrio interessante nesse processo decisório”, afirma Osvaldo.

Quer entender melhor como as ferramentas de People Analytics podem ajudar sua empresa? Conheça a solução para gestão de capital humano da LG lugar de gente e tenha um RH mais assertivo e estratégico na análise de dados.

Comentários