Será que vem promoção por aí?

Data 11/12/2012

Depois de enviar muitos currículos e se submeter a vários testes, dinâmicas de grupo e entrevistas, você finalmente conseguiu aquela tão desejada vaga de estágio ou emprego. Agora, passado quase um ano, você se sente bem familiarizado com o trabalho e não vê a hora de ter reconhecimento por meio de uma efetivação ou promoção. Mas como saber se isso tem mesmo alguma chance de acontecer ou se é você que está criando expectativas demais só porque recebeu um convite inesperado do chefe para participar, pela primeira vez, de uma reunião considerada importante?

Na opinião de Rosana Cruz, diretora da Mariaca, o fato de a gerência começar a envolver o profissional em atividades que fogem à rotina de suas funções primárias pode, sim, ser um forte indício de que uma promoção está sendo cogitada. “Quando um funcionário passa a ser reconhecido, cada vez mais ele é comunicado sobre o que está acontecendo na empresa ou em um setor específico, podendo ainda ser convocado a participar de reuniões para que sua opinião também seja ouvida na hora de a empresa tomar decisões.” Receber convites para participar de eventos externos e visitas a clientes também é uma forma de a empresa demonstrar que está investindo mais no profissional.

Mas nem tudo são flores. Um sinal de que pode estar vindo uma promoção por aí implica ainda mais dedicação de sua parte, como a realização de atividades que vão além das previstas no atual cargo. “Antes da promoção, é normal que o profissional seja testado com trabalho extra e mais responsabilidades. Só depois de comprovada a capacidade para a nova função, o chefe irá promover”, diz Rosana. Ela observa que durante esse período em que o funcionário está sendo ‘testado’ também é comum colocá-lo em situações que exijam bastante jogo de cintura e equilíbrio emocional, tudo para ver como ele se sai diante de novos desafios.

Muitas vezes é o próprio superior que passa a atuar como mentor de quem está sendo preparado para assumir uma nova posição, mas também há casos em que um coaching é contratado para definir os comportamentos necessários para o desenvolvimento do profissional e, posteriormente, sua promoção. Nessa mudança temporária de atribuições, algumas tarefas consideradas menos importantes podem ser repassadas para outros profissionais. “A contratação de auxiliares ou estagiários, por exemplo, pode ser um indicativo de que a empresa quer prepará-lo para assumir um papel de liderança.”

As avaliações de desempenho também servem de termômetro para o profissional identificar as chances de conseguir uma promoção dentro da companhia a curto ou médio prazo. “Essa possibilidade torna-se maior quando suas avaliações constantemente registram uma performance acima do esperado e a empresa começa a investir em ações como a aquisição de novos conhecimentos e o desenvolvimento de novas competências”, diz Jacqueline Resch, sócia-diretora da Resch Recursos Humanos. “O mesmo pode acontecer quando seus pares passam a compartilhar dúvidas com você, solicitam sua orientação com frequência e acatam suas sugestões, reconhecendo que você exerce liderança.”

Mas mesmo que você consiga identificar todos esses sinais, o melhor a fazer – para não se frustrar depois, no caso de a tão desejada promoção não se concretizar – é chamar seu chefe para uma conversa franca. “Se o assunto ainda não tiver sido discutido com o gestor, vale colocá-lo na mesa, deixando claro seu plano de carreira, seu desejo de continuar investindo na empresa”, sugere Jacqueline. “Essa é a oportunidade de checar se suas expectativas de promoção realmente poderão ser realizadas e em que prazo.”

 

*Essa notícia foi publicada no site Click Carreira, em 10/12/2012