Site aponta perfil dominante na busca de vagas pela web: mulher jovem e solteira

Data 09/03/2011

 

A participação da mulher no mercado de trabalho está aumentando no País. Segundo dados do Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos), do total de mulheres, 56,2% estão na população economicamente ativa. No site de empregos Curriculum, elas também são maioria.

Segundo um levantamento da empresa, dos 5,8 milhões de currículos únicos que o site armazena, 54% – ou 3,1 milhões – são mulheres, sendo então o sexo feminino o que mais procura emprego pelo site.

Perfil

Nos cadastros das mulheres, a média de qualificação profissional é considerada boa. Um total de 46% delas informaram ter escolaridade acima do nível superior, enquanto entre os homens o percentual dos que possuem o mesmo nível de estudo é de 44%.

Três em cada quatro cadastradas são jovens entre 20 e 39 anos, e 71% delas são mulheres solteiras. Para fins de comparação, os homens solteiros são 65% e os que têm entre 20 e 39 anos somam 71%.

O estudo também mostra que os habitantes da região Sudeste do Brasil são os que mais recorrem ao site de emprego. Eles correspondem a 4,1 milhões de currículos, sendo 54% mulheres.

Ritmo menor

O número de mulheres que buscavam nova oportunidade de trabalho em 2010 ficou 13% abaixo do que o observado em 2009. O presidente da Curriculum, Marcelo Abrileri, explica que estas estatísticas estão intimamente relacionadas ao momento difícil da economia mundial vivido no ano de 2009

“Em 2009, os cortes nas companhias fizeram muitas pessoas perderem seus empregos, colocando no mercado muitos candidatos. Houve, portanto, aumento na busca por uma recolocação profissional em geral”, explica.

O executivo acrescenta que as mulheres são muito importantes no contexto da internet. “Parece que elas perceberam melhor a facilidade que é buscar emprego pela internet”, conclui.

Essa notícia foi publicada no Info Money, em 08/03/2011.

Comentários