Sucesso

Data 04/09/2012

* Por Bernardo Leite

Sucesso é perder uma competição para o filho. É reconhecer a razão no argumento da filha. Ou será que a isso se chama felicidade? Aliás, sucesso e felicidade são sinônimos?

Os dicionários atestam certa semelhança. Felicidade como: “estado de quem é feliz / bom resultado”. Ou Sucesso como: “êxito, resultado feliz”! (Michaelis) É, a princípio, parecem semelhantes. Mas posso ter sucesso e não ter felicidade. E também posso ter felicidade e não ter sucesso. É possível?

Pois é! Então são diferentes. Mas existe uma relação entre si. A felicidade, por vezes, são momentos, o sucesso também. E é consenso, no senso comum, que se deseja ter sucesso para alcançar felicidade.
Então o que é sucesso? Algo tão simples como conseguir o que se deseja?

Mas é importante ressaltar o que já se disse: “cuidado com o que você deseja. Pode acabar conseguindo”. Preconizando que por vezes desejamos inadequadamente. E isso por várias razões como: um chamado do ego, um simples desvio de conduta ou até por razões por nós desconhecidas, mas nem por isso menos fortes e influentes.

Dessa forma, podemos ter sucesso com bons ou maus resultados, mas ainda sucesso porque se atingiu o objetivo! Afinal, quantos conseguem sucesso com o prejuízo de alguns (quando não de todos). E assumem que é um sucesso. Outros a partir de artimanhas e manipulações (algo como “colar” em uma prova e considerar-se bem sucedido). Ou ainda perseguir um posicionamento apenas para “suprir” uma insegurança, ganhar uma disputa de ego e, simplesmente, ser considerado um “sucesso”. E parece que isso basta para desculpar os meios, pois a maioria aceita essa estratégia.

No entanto, como entender sucesso sem a agregação aos outros. Como entender sua contribuição bem sucedida se não há um legado, por menor que seja. Este pode parecer apenas um enfoque filosófico – e pode ser – mas, como negar a evidência do fato?

Sinteticamente, podemos dizer que Sucesso é uma conquista, enquanto Felicidade, um estado de espírito que pode permear todo o processo de busca do sucesso. Então, também posso conjeturar que a felicidade não deriva do sucesso mas, ao contrário, é o sucesso que deriva da felicidade ou, pelo menos, dessa definição individual de felicidade.

O que podemos concluir é que o sucesso é consequência desse objetivo particular de felicidade.
Por isso, nos cabe um enorme desafio: o de escapar da armadilha na escolha do objetivo. Desejamos o que desejamos ou estamos imbuídos dessa necessidade por forças nebulosas e superficiais?

É difícil de fazer, mas crucial para nossa vida. Todos podemos ter sucesso! Temos que refletir os objetivos e confiar, sempre. Afinal, todos desejamos sucesso, seja o que isso for.

 

*Bernardo Leite é especializado em Administração de Empresas com 25 anos de experiência em diversos segmentos empresariais. Especialista em Comportamento Organizacional, desenvolve trabalhos de consultoria em Gestão, Desenvolvimento de Lideranças, Planejamento Estratégico e ações de Coaching Personalizado. É palestrante, professor universitário e autor dos livros "Ciclo de Vida das Empresas" e "Dicas de Feedback".

Comentários