Tecnologia na gestão de pessoas como estratégia para humanização

Data 22/02/2021
tecnologia gestão pessoas

O uso da tecnologia na gestão de pessoas foi impulsionado pelo distanciamento social decorrente da pandemia de covid-19. Mas essa transformação digital já era uma realidade em muitas empresas.

Com a área de gente e gestão digital, é possível automatizar tarefas que antes eram feitas de forma tradicional, através de planilhas e vários documentos em papel, tornando a empresa mais dinâmica, inovadora, segura e competitiva para o mercado.

De acordo com a pesquisa do Conselho de Administração do Gartner 2021, “Who Is Winning the Talent War?”, 48% dos especialistas esperam que os modelos de negócios das organizações mudem devido à pandemia e a digitalização está acelerando esse processo.

O estudo ainda revelou que, com a automatização dos processos, algumas organizações buscam uma vantagem competitiva no mercado e sentem que é preciso atrair novos talentos que dispõem das habilidades para lidar com esse novo cenário.

Para Emanuella Velez, Psicóloga Organizacional especialista em Gestão Estratégica de Recursos Humanos e Top Voice LinkedIn 2020, a tecnologia contribui muito para o desenvolvimento da área de gestão de pessoas, mas no início questionava-se muito se esse processo não impossibilitaria a humanização. Hoje, é perceptível o ganho gerado. Um exemplo simples e tangível diz respeito à condução dos processos seletivos.

“A economia de tempo e custo para ambas as partes, recrutador e candidato, é altamente significativa. Os profissionais da área entenderam que pode se estar presente e fazer um processo seletivo valorizando e tendo o cuidado com as pessoas através da tecnologia, sem estar necessariamente no mesmo ambiente físico”, exemplifica Emanuella.

Contudo, outra pesquisa realizada pela Gartner em 2020, “Strategic Workforce Planning: Translate business strategy into workforce strategy“, revelou os desafios de recrutamento na era digital. Dos chefes entrevistados, 58% têm dificuldade em conseguir talentos para se manter atualizado e 64% têm dificuldade para encontrar pessoas para apoiar uma mudança na estratégia.

Tecnologia na gestão de pessoas

Segundo a especialista em Gestão Estratégica de Recursos Humanos, o método de utilização da tecnologia atrelado ao lado humano que o setor se propõe, enquanto área estratégica e de decisão, passa por uma mudança de cultura e mindset e vai até uma compreensão sobre as novas gerações de trabalho. Para ela, “a área de gestão de pessoas é co-responsável por facilitar essa mudança e trazer essa discussão para o ambiente organizacional”, afirma.

De acordo com Emanuella, a forma com que as empresas lidam com a transformação tecnológica também pode estar ligada à faixa etária de seus colaboradores. Dessa forma, a geração Z chega ao mercado de trabalho com uma compreensão maior sobre o tema, pois buscam propósito e velocidade.

Já as gerações X e os chamados baby boomers, podem apresentar um pouco mais de dificuldade, pois transitam de um modo tradicional e com resultado, para métodos ágeis e com baixo índice de erros.

Mesmo com essa diferença, de acordo com a especialista, ainda é necessário construir uma relação humanizada, focar nas pessoas e no seu bem-estar. “Até porque com a análise dos dados é possível tomar decisões mais estratégicas e que gerem resultados efetivos, sem ser baseados em ‘achismos’ de outrora”, explica.

Como a tecnologia na gestão de pessoas funciona na prática?

A tecnologia na gestão de pessoas possibilita que os profissionais trabalhem de forma mais próxima, conhecendo as particularidades de cada colaborador, se for bem aplicada e devidamente acompanhada.

Para a psicóloga organizacional, um exemplo disso é a possibilidade de identificar os perfis com aderência às novas vagas e consequentemente o desenvolvimento de carreira. Também é possível identificar os estilos comportamentais, os tipos de experiência e analisar as competências, gerando assim equipes de trabalho com alta performance.

A era digital trouxe como consequência uma gestão de pessoas que entende de gente e de métodos, compreendendo os KPIs do negócio e fazendo o People Analytics para contribuir com a performance dos colaboradores.

Emanuella questiona: “Quem diria que hoje seria possível conduzir processos seletivos com qualidade e totalmente on-line? Nunca se imaginou que o processo de Gamificação, vindo completamente da era digital, seria um mecanismo para engajar e motivar o time”, declara.

O papel da gestão de pessoas na experiência do colaborador

A gestão de pessoas está se dedicando à experiência que os funcionários desfrutam dentro das organizações. Um colaborador satisfeito tende a buscar a sua permanência, diminuindo os custos referente a rotatividade, contratação de novos talentos e, consequentemente, treinamento.

A pesquisa “Global Talent Trends” realizada em 2020 pelo Linkedin, aponta que 96% dos profissionais acreditam que a experiência do colaborador vem se tornando mais importante. Reforçando a teoria de que não é só o salário um diferencial competitivo para atrair, reter e engajar os colaboradores dentro das companhias.

Segundo Emanuella, é necessário fomentar uma cultura que proporcione o desenvolvimento e tenha como base a valorização do ser humano, e a gestão de pessoas tem papel importantíssimo nesse cenário.

“Primeiro, facilitar uma atuação protagonista do colaborador e desenvolver estratégias que gerem essas experiências. Seja através de ações de endomarketing, de um processo de onboarding diferenciado, de políticas de benefícios que não precisam ser necessariamente financeiras ou até mesmo na capacitação desses colaboradores. Além de atuar como apoio aos líderes nesses processos”, ressalta.

Nesse sentido, uma empresa que proporciona uma experiência positiva para o seu colaborador, se torna uma marca de referência, gera um impacto no mercado, e cria um propósito relacionado com a marca.

Para Emanuella, o chamado RH 4.0 trouxe muito mais que conectividade e a possibilidade de utilizar a tecnologia como uma ferramenta inteligente nas atividades do setor.

“Realizar tarefas como avaliação de desempenho e consequentemente o Plano de Desenvolvimento Individual (PDI) do colaborador através de software ficou muito mais fácil. Antes, tínhamos planilhas e mais planilhas por departamento, um custo que era alto para a empresa, pois se tinha um colaborador dedicado a uma tarefa mecânica e não estratégica”, reforça.

Outro ponto importante é a oportunidade de uma comunicação mais assertiva e sem ruídos, que através de canais digitais podem ser mais otimizados. Além dos treinamentos e cursos, que se alocam em uma plataforma, proporcionando uma solução para a falta de espaço e facilitando o acesso para o horário e local mais propício.

Quais tendências a gestão de pessoas precisa se atentar em 2021?

A especialista em Gestão Estratégica de Recursos Humanos destaca que as tendências para o setor terão ainda mais foco na transformação digital. “Estamos vivenciando um dos melhores momentos da área de gestão de pessoas e a tecnologia contribuiu grandemente para esse avanço”, afirma.

Confira as principais tendências apontadas por Emanuella:

  • Automatização dos processos;
  • Ações voltadas para sustentabilidade;
  • Flexibilização de horário e trabalho home-office;
  • Análise de dados, conhecida como People Analytics;
  • Processos seletivos, de admissão, onboarding e até desligamento no formato on-line;
  • Mudança dos planos de carreira lineares “Y” para planos de carreiras em “W”;
  • Gamificação como ferramenta para engajar, motivar e contribuir para a produtividade;
  • Bem-estar do colaborador, visto que as novas gerações estão chegando no mercado buscando também qualidade de vida e propósito.

A especialista revela que saber analisar os dados extraídos da tecnologia e utilizar essa ferramenta como um indicador nas tomadas de decisões é o que irá diferenciar as empresas que irão se manter ou não no mercado.

Para Emanuella, essa mudança vai ser inevitável e as organizações que estão se antecipando e investindo terão uma maior adaptabilidade em relação ao futuro, além de maiores resultados e um menor índice de erros.

“Se a sua empresa e você, enquanto profissional da área, buscam ter um resultado excelente e querem uma organização bem sucedida, este é o caminho”, finaliza.

Deseja saber mais sobre como o uso de tecnologia pode impactar e agilizar os processos da gestão de pessoas da sua empresa e deixá-la mais humanizada? Clique aqui, faça o download gratuito da Revista Huma e fique atualizado a respeito das principais novidades da área.

Comentários