Transporte por fretamento aumenta produtividade do profissional, diz especialista

Data 31/01/2012

 

Uma das maneiras que as empresas têm para aumentar a produtividade dos profissionais é investir cada vez mais na qualidade de vida e na concessão de benefícios. Entre eles, está o transporte por fretamento.

Entre os benefícios concedidos por 92% das empresas, o transporte se classifica em quarto lugar, com 62% da preferência dos profissionais; precedidos pelo auxílio-creche, com 71%; pela concessão de cesta de Natal (65%); e pelo auxílio-funeral (65%)

“Empregados satisfeitos para desenvolver as suas funções é garantia de comprometimento maior durante a jornada de trabalho", afirma a diretora-executiva da Fresp (Federação das Empresas de Transportes de Passageiros por Fretamento do Estado de São Paulo), Regina Rocha.

Benefícios do transporte por fretamento

Regina acrescenta ainda que o transporte por fretamento é um benefício que tem 97% de aprovação entre os usuários, principalmente pelo conforto que oferece e pelo profissional não ter de enfrentar os congestionamentos dos grandes centros urbanos.

Segundo a Fresp, atualmente, o tempo médio que a pessoa leva para fazer o deslocamento entre a casa e o trabalho, considerando ida e volta, é de quatro a cinco horas nas principais capitais do Brasil.

Normalmente, o profissional que depende do transporte público enfrenta lotações e atrasos. Já os que optam pelo carro são vítimas de estresse por ter de encarar os congestionamentos nas principais vias das cidades. Tudo isso reflete na redução da produtividade, ocasionando a falta de qualidade de vida.

Cansaço e retenção de talentos

Além do trânsito, outro fator que contribui para a diminuição do desempenho do profissional é o cansaço, que muitas vezes leva a atrasos e faltas, os quais, somados, reduzem muito o tempo que a pessoa deve disponibilizar para desenvolver as suas atividades.

"Para reduzir problemas de absenteísmo e de falta de pontualidade, o ideal é a adoção do transporte por fretamento, modalidade na qual o funcionário embarca perto de casa e desembarca na empresa. Ele só deixará de ir ao trabalho por razões de extrema necessidade ou pessoais", diz Regina.

Para ela, a qualidade do transporte e o acesso a à mobilidade são ações estratégicas na atração e retenção de talentos nas empresas, já que muitas perdem profissionais qualificados devido às grandes distâncias.

Essa notícia foi publicada na Info Money, em 14/05/10.