RH alinhado ao negócio: como manter a agilidade na gestão de pessoas?

Data 11/06/2019

Agilidade na gestão de pessoas tem se tornado um requisito obrigatório para encarar o dinamismo da era digital. Garantir aos colaboradores uma experiência profissional capaz de engajar, oferecer autonomia e estimular adaptabilidade sem perder de vista um ambiente de trabalho feliz não é tarefa simples.

Contudo, a experiência do Magazine Luiza, varejista com mais de 60 anos de existência e que tem sua marca aliada ao conceito de transformação digital, mostra que o contato direto com o funcionário é a chave para manter a velocidade dos processos de avaliação e qualificação.

Diante do desafio de manter a adaptabilidade no dia a dia, Patricia Pugas, Diretora Executiva de Gestão de Pessoas do Magazine Luiza, entende que o trabalho da área de recursos humanos deve começar acompanhando a forma como o negócio evolui junto ao mercado. “Para contribuir e se fazer relevante de maneira competitiva à empresa, nós, do RH, precisamos nos manter alinhados ao negócio e caminhar na velocidade dele, pois tudo o que engloba a área é muito dinâmico”, explica.

A importância da agilidade na gestão de pessoas

Seja para recrutar os profissionais certos ou para manter o aprimoramento dos colaboradores de acordo com os novos desafios que surgem pelo caminho, recorrer às ferramentas adequadas é crucial para minimizar riscos. “A inovação, traduzida por meio da tecnologia, tem transformado a forma de nos relacionar, de nos vincular com nosso cliente e nosso colaborador. Estamos vivendo um momento disruptivo, que permeia toda a organização, não somente a gestão de pessoas. O momento pede foco na simplicidade e na agilidade, além de uma evolução da cultura organizacional”, ressalta Patricia.

agilidade na gestão de pessoas

Nesse cenário, é importante compreender que transformação digital não significa apenas digitalizar processos, e sim usar a tecnologia disponível para alcançar resultados melhores. De acordo com os resultados da pesquisa Global Consumer Executive Top of Mind 2018, realizada pela KPMG, dentre os 530 executivos dos setores de consumo, da indústria e do varejo, ouvidos em 28 países, apenas 7,4% das empresas brasileiras admitem estar em um estágio avançado de maturidade em relação à adoção da tecnologia.

O Magazine Luiza é uma dessas organizações. Com o setor percebendo os efeitos gerais da instabilidade nos cenários político e econômico potencializados pela mudança na relação com o cliente, Patricia enxerga a área de Recursos Humanos como estratégica.

Isso, no entanto, passa pela evolução dos processos amparada no uso de novas ferramentas. “Mais do que nunca, nosso investimento se baseou em superar o desafio de simplificar processos e atuar de forma ágil e colaborativa para contribuirmos com a estratégia. Melhoramos muito nossa plataforma e-learning de treinamento, desenvolvemos um novo sistema de avaliação comportamental para desempenho e carreira, passamos a acompanhar nosso painel de metas de forma digital e a utilizar o Applicant Tracking System (ATS) como nossa plataforma de gestão de processos seletivos e candidatos, dentre outros”, enumera Patricia.

Um passo atrás para começar

Seja no setor de varejo ou em qualquer outro, tempo é um recurso valioso. Por mais necessário que seja conquistar a agilidade na gestão do quadro de colaboradores, esse trabalho deve começar durante a contratação.

Patricia Pugas, Diretora Executiva de Gestão de Pessoas do Magazine Luiza

Embora acredite que o treinamento e qualificação de funcionários sempre estarão no foco de qualquer empresa, Patricia explica que apenas com a equipe certa é possível alcançar os melhores resultados. “Quando trazemos para o time pessoas mais alinhadas ao nosso perfil de cultura e valores, temos maiores chances de tirar o máximo desses profissionais de acordo com o que a companhia pede. Contratar bem poupa inúmeros investimentos em treinamento. Afinal, treinamento não corrige erros de seleção”, afirma.

É partindo desse ponto, com uma equipe que corresponda ao propósito da empresa, que a introdução de ferramentas serve para reduzir prazos e potencializar ganhos de gestão. “Depois, é claro, você precisa usar as tecnologias atuais para encurtar distâncias e fazer tudo muito rápido e veloz. O varejo por si só é muito dinâmico e, agora, ele é exponencialmente mais rápido, então, tempo é um fator primordial que não podemos perder. A tecnologia ajuda bastante neste sentido, uma vez que podemos acompanhar nossos líderes à distância e manter contato diário com eles, a fim de ajudá-los a se desenvolverem”, salienta Patricia.

Em busca da simplicidade

Como explica a Diretora Executiva do Magazine Luiza, a melhor forma de manter o ritmo ágil de gestão de pessoas é estar em contato constante com os colaboradores nos diversos estágios da composição do quadro. Mas como fazer isso quando a organização conta com mais de 20 mil funcionários espalhados por 16 estados? Mais uma vez, Patricia aponta a relevância dos investimentos da empresa em ferramentas que proporcionem o contato direto e constante com os profissionais para impulsionar o desempenho dos negócios.

RH digital na prática

Ela exemplifica com soluções que ajudaram a empresa. “Para alinhamento temos, por exemplo, o Rito de Comunhão semanal em todas as unidades, a Reunião Matinal diária nas lojas, os Seminários e convenções de vendas anuais com as lideranças, os canais internos (TV Luiza, Rádio Luiza, Workplace Magalu). Para treinamento, os programas de gerentes em treinamento e de trainee, jovens aprendizes, a ferramenta de e-learning Portal do Saber, as integrações e treinamentos de novos colaboradores, entre outros. Todos esses são considerados cases e são estudados em benchmarkings do mercado conosco”, ressalta.

Da contração à capacitação de líderes, Patricia ressalta a importância da atuação da área de recursos humanos. “O RH tem papel estratégico no Magazine Luiza. Recebemos diversos investimentos da companhia para impulsionar o desempenho dos negócios, seja por meio de um recrutamento e seleção mais assertivo e aderente ao nosso conjunto de valores, seja por meio de treinamentos e desenvolvimento das nossas lideranças, passando até por ações de fortalecimento da cultura e da comunicação interna”.

E qual o resultado de se investir em tecnologia para RH? Patricia destaca o crescimento do desempenho da organização alcançado através da agilidade na gestão de pessoas com o uso das soluções oferecidas pela LG lugar de gente. “A consolidação dos resultados nos processos de performance e meritocracia nos deixa muito mais embasados para as tomadas de decisões estratégicas, proporcionando muito mais agilidade pelos módulos de competências e calibragem. Ter um sistema que nos apoie é fundamental para o sucesso das nossas campanhas anuais de feedback, o que contribui para o desenvolvimento e ascensão dos nossos times”, finaliza.

Quer saber mais sobre agilidade na gestão de pessoas e outros desafios que a era digital traz para 2019? Clique aqui e leia o ebook Gestão de Pessoas e Varejo: 4 desafios dos principais líderes de RH do setor.